Publicado em 17/02/2018 07h21

Forte terremoto atinge o México; não há registro de mortos ou feridos

Tremor foi de magnitude 7,2, segundo Serviço Geológico dos EUA. Abalo foi fortemente sentido na Cidade do México e até no sul da Guatemala.

G1

Pessoas são vistas na rua após abandonarem prédios depois de terremoto na Cidade do México, na sexta-feira (16) (Foto: Reuters/Claudia Daut) Pessoas são vistas na rua após abandonarem prédios depois de terremoto na Cidade do México, na sexta-feira (16) (Foto: Reuters/Claudia Daut)

Um terremoto de magnitude 7,2 foi registrado no estado de Oaxaca, no sudoeste do México, nesta sexta-feira (16), segundo o Serviço Geológico dos EUA (USGS, na sigla em inglês). Inicialmente ele foi classificado como 7,5, mas depois teve sua magnitude revisada.

O epicentro foi localizado a 2 quilômetros ao sudeste de Pinotepa, em Oaxaca, a uma profundidade de 43 quilômetros.

Não há registro de mortos ou feridos em decorrência do terremoto. Um helicóptero que sobrevoava a área atingida pelo tremor caiu e três pessoas morreram. O ministro de Governo do México, Alfonso Naverrete, e o governador de Oaxaca, Alejandro Murat, estavam na aeronave e sobreviveram.

Segundo o ministro do Interior, Alfonso Navarrete, há informações sobre prédios danificados em Oaxaca, mas nenhum relato de mortes.

O tremor foi fortemente sentido na Cidade do México durante mais de um minuto, por volta das 17h40 (21h40 em Brasília). Os vídeos abaixos, postados por usuários no Twitter, mostram luminárias balançando dentro de prédios na cidade.

Segundo a agência Reuters, há relatos de que o abalo foi sentido também no sul da Guatemala.

Não foi emitido alerta de tsunami.

Cerca de uma hora após o terremoto, um outro tremor de magnitude 5,9 foi registrado no centro e no sul do México, com epicentro a 46 quilômetros ao sul de Pinotepa Nacional. Segundo o Serviço Sismológico Nacional (SSN), foram detectadas 59 réplicas ao tremor de 7,2.

Em 19 de setembro do ano passado, um terremoto de magnitude 7,1 deixou mais de 300 mortos no México e causou milhões em prejuízos materiais. Outro tremor, em 23 de setembro, teve magnitude 6,2, interrompeu as buscas por sobreviventes e ampliou a destruição.

Os dois abalos de setembro de 2017 ocorreram na mesma região do registrado nesta sexta-feira. De acordo com o USGS, este foi o quinto tremor de magnitude acima de 4 a atingir a área apenas este ano.

O presidente mexicano Enrique Peña Nieto disse que os protocolos do Sistema Nacional de Proteção Civil foram ativados e o governo da Cidade do México informou através do Twitter que, antes de retornar às suas casas, as pessoas devem "checar se há danos, desligar os sistemas de gás e desconectar as fontes de energia".

Envie seu Comentário