Operação Vostok

Em nota, deputado Zé Teixeira diz que vende gado há 50 anos

 

14/09/2018 07h05
Por: Redação

 

Deputado estadual preso nesta quarta-feira (13) pela Polícia Federal na Operação Vostok, Zé Teixeira (DEM) emitiu nota de esclarecimento, onde lamentou, o fato de nunca ter sido chamado para prestar esclarecimentos à justiça, o que poderia poupá-lo da prisão. O deputado afirma que vende gado há 50 anos e que nunca foi chamado pela Justiça para prestar esclarecimentos.

O deputado foi detido por suspeita de participação em esquema que, conforme a PF, consistia em pagamento de propina pela empresa JBS em troca de benefícios fiscais concedidos pelo Estado. Segundo delatores, Zé Teixeira teria emitido notas frias de venda de gado para lastrear as operações fraudulentas.

Na nota emitida no final da tarde de ontem (13), o deputado diz que respeita a decisão judicial, mas ressalta o fato da operação ter sido deflagrada 25 dias antes das eleições. O político estava em campanha de reeleição.

"Levando em consideração a minha trajetória de vida, seriedade e compromisso com que trato as questões da minha empresa e do meu mandato, informo que meus advogados estão providenciando o restabelecimento da verdade", diz.

Advogado do deputado, Carlos Marques disse ao Jornal Midiamax que já impetrou com pedido de liberdade no STJ (Superior Tribuna de Justiça), no âmbito do inquérito que corre em sigilo. Segundo ele, a expectativa é que o ministro Felix Fischer julgue o pedido de liberdade ainda nesta quinta.

''A minha história não foi escrita em papel, foi construída com trabalho árduo e compromisso com as pessoas. Agradeço imensamente ao apoio e solidariedade. Acredito na justiça e em Deus acima de tudo'', finaliza Teixeira.

Confira a nota abaixo:

Envie seu Comentário