Publicado em 13/06/2018 10h24

Mais oito policiais militares são presos por envolvimento na ‘Máfia do Cigarros’

Mandados de prisão contra militares foram cumpridos nesta quarta-feira (13)

Da redação

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpriu juntamente com a Corregedoria da Polícia Militar nesta quarta-feira (13), mais oito mandados de prisão contra militares, suspeitos de envolvimento com a "máfia dos Cigarros".

Ação é parte da operação Oiketikus deflagrada no dia 16 de maio e que até o momento prendeu 21 pessoas, acusadas de envolvimento no crime.

Segundo informações da Comunicação Social da PM, cinco policiais militares foram presos em Naviraí e Jardim, e três na Capital. Há informações que dentre eles, está um tenente da reserva.

Todos foram levados para a Corregedoria da PM, onde passaram por procedimentos administrativos e em seguida levados para o Presídio Militar de Campo Grande.

Operação Oiketikus

A operação Oiketikus foi deflagrada em 16 de maio, na Capital e no Interior de Mato Grosso do Sul. Ao todo, a Corregedoria da Polícia Militar e o Gaeco cumpriram 66 mandados, sendo 21 de prisão e 45 de busca e apreensão.

Os presos da organização criminosa alvo da Operação Oiketikus são oito sargentos, cinco cabos, quatro soldados, dois tenentes-coroneis, um subtenente e um major, que atuavam no contrabando tanto de cigarros como de outros produtos, como pneus.

Eles não só cobravam propina dos contrabandistas para facilitar o trânsito em rodovias estaduais e na distribuição em municípios, como também tentavam dificultar a atuação de outras forças de segurança na investigação desse tipo de crime. As rotas que os investigados atuavam tinham ligação com a Bolívia e o Paraguai.

Envie seu Comentário