Publicado em 13/03/2018 06h09

‘Milionário do Whatsapp’ é executado com pelo menos 9 tiros na fronteira

Felipe Iván Diaz Villalba foi morto dentro de uma academia, em Pedro Juan Caballero.

Da redação

O traficante Felipe Iván Diaz Villalba, de 36 anos, foi executado na noite de ontem (12), enquanto corria em uma das esteiras da academia, em Pedro Juan Caballero no Paraguai. Ele era conhecido como "milionário do Whatsapp", por postar imagens na rede social, ostentando dinheiro, joias e carros de luxo. Felipe foi atingido pelo menos com nove disparos de pistola 9 milímetros.

De acordo com site Porã News, a academia onde houve o crime fica pela Rua Cero Cora, no bairro Mariscal Estigarribia, mesma região onde em novembro passado Felipe e um irmão foram presos, depois de ostentar dólares nas redes sociais.

Segundo clientes que estavam no estabelecimento comercial, dois pistoleiros teriam chegado ao local de moto, entraram na academia e atiraram, sem trocar palavras com a vítima. A dupla fugiu logo em seguida.

Agentes da Divisão de Homicidios e da Policia Tecnica de Pedro Juan, estiveram pelo local e ainda fazem buscas pelos pistoleiros.

'Milionario do Whatsapp'

Felipe Iván foi preso em novembro de 2017, pela Divisão Antidrogas da Policia Nacional Paraguaia. após divulgar nas redes sociais imagens ostentando dólares, jóias e carros de luxo.

Na ocasião, o irmão de Felipe, Fabio Diaz Villalba, também foi detido. Os dois foram presos durante operação no bairro Mariscal Estigarribia, suspeitos de pertencerem a mesma organização criminosa, sendo encontrados US$ 9,6 mil, dez armas de diferentes calibres e modelos, vários veículos e diversas joias de ouro.

Na ocasião, de acordo com o site Ponta Porã Informa, foi encontrado com os irmãos a quantia de US$ 9,6 mil, dez armas de diferentes calibres e modelos, vários veículos e diversas joias de ouro.

Ele se tornou alvo de investigações depois de postar imagens de ostentação no Whatsapp, com dólares, carros e outros objetos.