ALMS

Deputados comentam as manifestações populares de ontem por todo o País

 

16/05/2019 13h32
Por: Redação

 

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) iniciou, na tribuna da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul nesta manhã (16), o debate sobre a educação no País, considerando as manifestações que aconteceram em diversos lugares ontem. "Mais de 200 cidades registraram manifestações contra essa decisão de corte de verbas às instituições federais. Aqui no Estado tivemos manifestações em Campo Grande, Ponta Porã, Corumbá, Dourados e Amambai", destacou.

"Em alguns lugares do País, como São Paulo e Recife, a manifestação foi maior por conta da declaração do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), que chamou os estudantes de ‘idiotas úteis e massa de manobra’. Essa fala foi desastrosa, em um momento que precisamos de atenção à educação, de investimentos, pois nenhuma nação se desenvolve sem pesquisa, ciência e tecnologia. É necessário incentivar os estudantes e não atacar, completou Pedro Kemp, presidente da Comissão de Educação da Casa de Leis.

Para o deputado Renato Câmara (MDB) é preciso considerar a importância das instituições federais para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul. "Além das palavras ofensivas ninguém irá engolir palavras como a falta de investimentos na educação. O que nos preocupa é ver que o presidente não enxerga a excelência da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul [UFMS], onde me formei em Agronomia em Dourados. A pesquisa e a educação transformam uma pátria. A Assembleia Legislativa precisa estar presente nestes debates", considerou.

O deputado Gerson Claro (PP) enfatizou a importância de um plano para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). "Além da questão das universidades públicas, e se estas manifestações tem viés político ou não, estou realmente preocupado com o real papel do Ministério da Educação [MEC] na educação brasileira, pois me apavora a falta de um estudo ou manifestação oficial acerca do Fundeb. É necessário discutir o Pacto Federativo", ressaltou.

O deputado Zé Teixeira (DEM), 1º secretário da Casa de Leis, acredita que houve viés ideológico nas manifestações. "Não só de ontem, ao longo da historia, ontem presenciei entrevistas com pessoas que participaram e não sabiam dizer o que estavam fazendo nas passeatas. Entretanto não achei correto o comentário do presidente e não concordo com o viés ideológico dele que acredita que pode declarar publicamente qualquer pensamento", argumentou.

O deputado Coronel David (PSL) afirmou que a intenção do Governo Federal é investir, cada vez mais, no desenvolvimento do Brasil. "A União precisou realizar estes cortes exatamente para priorizar a própria educação, com a finalidade do País voltar a crescer ", relatou.

Envie seu Comentário