Esportes

Judô, handebol e basquete de MS buscam primeiras medalhas nos JEJ Blumenau

 

14/11/2019 15h23
Por: Redação

 
Foto: Lucas Castro/Fundesporte

Foto: Lucas Castro/Fundesporte

As equipes de judô, handebol e basquetebol são as primeiras a buscarem medalhas na etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), em Blumenau-SC. A primeira leva da delegação, que reúne 71 pessoas, embarcou na manhã desta quinta-feira (14.11), com apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).

A previsão de chegada ao município catarinense é às 9h30 de amanhã (15.11). O foco dos sul-mato-grossenses é ultrapassar as 24 medalhas conquistadas na edição do ano passado, em Natal-RN. O Comitê Olímpico do Brasil (Cob), organizador da competição, estima a participação de seis mil estudantes entre 12 e 17 anos. Mato Grosso do Sul participa com 195 alunos-atletas e 25 técnicos, acréscimo de 11% em relação a 2018.

Judô

No total, 32 judocas carregarão o nome do Estado em Blumenau. Destes, 16 são do feminino (oito na faixa etária de 12 a 14 anos e oito na de 15 a 17 anos) e 16 no gênero masculino, com divisão igual por faixa etária.

O técnico Alessandro Nascimento, do Colégio Status, de Campo Grande, afirma que, mesmo no fim de temporada, todos os atletas estão focados. "Nosso time está muito forte e vamos trabalhar para conquistar mais de oito medalhas este ano". Ele acrescenta que os mais novos, da faixa etária de 12 a 14 anos, podem surpreender e ajudar a alavancar o número de medalhas nesta edição. "Os mais novos sempre são uma boa esperança, eles estão começando a caminhada e surpresas podem surgir. Esperamos que tenham surpresas positivas, principalmente com medalhas na bagagem".

Alexandre Ferreira Cano, do Colégio Anglo Unigran, de Dourados, é o representante do judô interiorano entre os três técnicos que comandam os atletas da arte marcial nos JEJ. Dos 32 judocas, nove são do interior do Estado. "O judô interiorano tem recebido muitos elogios, vivemos um momento especial, nossos atletas estão se empenhando, treinam bastante, viajam frequentemente e, com isso, adquirem 'rodagem'. Todos têm chances de voltarem com medalhas de Blumenau".

Ao lado de Cano e Nascimento, está Clayton Rojas, do Colégio Oswaldo Tognini, da Capital. "Alessandro e Clayton são muito capacitados e os currículos deles de grandes conquistas traduzem isso. Cada ano é uma experiência diferente e estar do lado destes dois senseis somará demais para nossas conquistas. Será uma parceria de sucesso", destaca Cano.

Para Nascimento, os três "falam a mesma língua" quando o assunto é judô. "Sempre fomos muito amigos e, com certeza, com três cabeças pensando junto, temos mais chances de sucesso. Somando toda a nossa experiência, o judô sul-mato-grossense pode fazer a diferença".

Confira aqui a lista completa de judocas e suas respectivas categorias de peso, faixa etária e gênero.

Handebol

Aquidauana é o município incumbido de carregar as cores da bandeira de Mato Grosso do Sul no handebol. Pela primeira vez, os desportistas da cidade pantaneira, com cerca de 46 mil habitantes, terão a oportunidade de mostrarem talento em palco nacional. A equipe masculina, com atletas de 12 a 14 anos, da Escola Estadual Professora Dóris Mendes Trindade, foi a única a assegurar classificação no Regional. Ao todo, 11 alunos-atletas, comandados por Cristio Duarte Silveira, deslocam-se a Santa Catarina.

"Estamos muito ansiosos com a competição. Sabendo da dificuldade dos JEJ, trabalhamos muito para chegar no nível que estamos hoje. Vamos jogar cada jogo com muita garra, teremos de ‘matar’ um leão por dia e representar nossa Aquidauana e Mato Grosso do Sul no cenário nacional. Vamos em busca do pódio, com certeza", diz o técnico.

Segundo Silveira, a parada em Cascavel-PR, pelo Regional, foi um parâmetro para a avaliação do trabalho realizado em Aquidauana. Na competição, a escola de Princesa do Sul foi campeã, superando a Escola Estadual Maria Ribeiro Carneiro, de Goiás e o Colégio Estadual Antonio da Silva, do Rio de Janeiro, segundo e terceiro lugar, respectivamente. "Agora, só estão os melhores do país. Estamos batalhando diariamente para evoluir nosso handebol, através do apoio da Fundesporte e da direção da escola".

O plantel aquidauanense de atletas é formado por Deivison Pereira, Fillipe Rocha, Gustavo Belardo, Jhonatan Linhares, Luis Gustavo Santos, Mateus Barros, Moises Neis, Pedro Vinicius Chaves, Samuel Cardoso, Vinicius Leite e Wiclefer Saimon Louveira. A caminhada tem início contra Espírito Santo, Maranhão e Amazonas, pela chave B.

Basquetebol

O esporte da bola laranja será disputado por duas equipes no Sul do país. O feminino, de 12 a 14 anos, conta com nove jogadoras da Escola Municipal Neil Fioravanti - Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Caic), de Dourados. O grupo de nove meninas, vice-campeão no Regional em Cascavel-PR, é comandado por Carlos Eduardo Stranieri, o "Goiaba", que prioriza taticamente os contra-ataques e a solidez defensiva.

Mato Grosso do Sul caiu no grupo C, ao lado do Rio de Janeiro, Pernambuco e do anfitrião Santa Catarina. O técnico Stranieri afirma que, independentemente dos adversários pela frente, o grupo está motivado e confiante. "Estamos preparados. Saímos do nosso Estado com o pensamento de sermos campeões. Queremos ficar entre as seis melhores equipes e permanecer para a etapa nacional do ano que vem. Seria um feito e tanto para Mato Grosso do Sul".

As alunas-atletas são Anny Almeida, Izabela da Silva, Izabella Mello, Lais Pereira, Larissa Mayumi, Maria Eduarda da Silva, Nicoly Aldaves, Nicolu Aldaves, Paolla Peres e Sara Lino.

Já o Colégio Elite, de Ponta Porã, vai com elenco no gênero masculino, com nove atletas de 15 a 17 anos. Os meninos de Princesinha dos Ervais foram campeões na fase regional e estão pela segunda vez no maior evento brasileiro de desporto escolar. Segundo o técnico Hugo Roberto da Costa, o grupo pretende "repetir a dose" em Blumenau.

"Acredito que poderemos nos classificar na primeira fase e ir em busca de medalha na etapa seguinte. É uma motivação muito grande chegar no Nacional tendo batido equipes da nossa região, como Paraná e Minas Gerais, para obter a classificação", avalia Costa. O plantel em mãos é composto por alunos-atletas novos, a maioria com 15 e 16 anos.

De acordo com Costa, apesar da pouca idade e baixa estatura, os garotos compensam na "entrega" dentro de quadra, com alto ritmo, devido à intensa preparação física nos últimos meses. "Preparei a equipe para marcar intensamente, insisti muito nesse fundamento e conseguimos atingir nossos objetivos nas fases anteriores. Além disso, chutamos muitas bolas de fora do garrafão, de três pontos, porque não temos muitos jogadores altos".

Leonardo Ycassatti, Neri Jones Alves, Hélio Torraca, Gabriel Dorneles, Daniel Ortiz, Paulo Pinheiro, Gabriel Soares, Gustavo Gonçalves e Hugo Eduardo da Costa entrarão em quadra no basquetebol masculino de 15 a 17 anos. Na primeira fase, terão pelo caminho Ceará, Pernambuco e Rondônia, pelo grupo B.

Assessoria.

Envie seu Comentário