Posse

Região do Bandeira e da Lagoa ganham novos conselheiros tutelares

 

19/03/2019 15h35
Por: Suelen Morales

 
Divulgação Divulgação

Tomaram posse nesta terça-feira (19), os novos conselheiros tutelares da região do Bandeira e da Lagoa. Ao todo, foram 10 empossados, que permanecerão até janeiro de 2020. A cerimônia foi realizada no auditório da Esplanada Ferroviária.

O prefeito Marquinhos Trad destacou a importância desses novos conselheiros para o Município e fez um pedido para que cuidem das crianças como se fossem filhos.

"Não há como se falar em proteção e garantia da criança e do adolescente sem falar em Danilo Borin. O homem que me ensinou a olhá-los não como infratores, mas como em provérbio diz: se eles forem educados no caminho certo, depois de velhos, não se desviarão dele. Educar e edificar. Campo Grande vai mostrar a importância ao Brasil todo da proteção, do funcionamento dos conselhos e daquilo que nunca deveriam ser tirados deles: a infância, a educação e o jeito de ser criança", disse.

"Cuidem dessas crianças como filhos de vocês. Porque eles serão aqueles que cuidarão da gente nos próximos anos", emendou

A juíza da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso, Katy Braun do Prado, deu as boas vindas aos novos conselheiros e destacou a importância da gestão atual em possibilitar o reforço no quadro funcional.

"Eu tive a oportunidade de acompanhar a sentença judicial que determinava a criação desses dois conselhos, de 26 de novembro de 2015. Essa sentença transitou em julgado em março de 2016. Então, faz três anos que nós aguardávamos a criação desses conselhos e não tivemos sucesso com os últimos administradores", disse.

Ela ainda enfatizou que, finalmente, na atual gestão, todos os entraves formais foram superados, no que resultou o processo seletivo que foi instaurado e elegendo os novos conselhos tutelares em Campo Grande.

A nova conselheira tutelar e graduada em letras, Vera Lúcia de Moraes, disse se sentir feliz em ter sido escolhida, já que os critérios de seleção foram muito rigorosos.

"Fui conselheira por duas vezes no interior do Estado, passei um tempo fora dessa área. Quando soube na mídia da contratação de novos conselheiros, tive vontade de participar da seleção e retornar. Eu estou muito feliz e com muita expectativa. Foram quase mil inscritos e apenas 10 assumiram", contou.

Os Conselheiros Tutelares terão um mandato (tampão) de nove meses. Eles permanecerão em suas funções até a janeiro de 2020.

Mais de 470 candidatos passaram por várias etapas avaliativas para se habilitarem a disputa. Todas as fases foram eliminatórias, mantendo-se somente os candidatos que se mostraram aptos a desempenharem a função de conselheiro.

Envie seu Comentário