Câmara de Campo Grande

Audiência Pública vai debater Lei Orçamentária da Capital na próxima terça-feira

A Audiência Pública acontece às 14 horas no Plenário Oliva Enciso da Câmara

 

11/10/2018 07h38
Por: Redação

 

A Câmara de Vereadores de Campo Grande promove na próxima terça-feira (16), às 14 horas, Audiência Pública para discutir o Projeto de Lei que estima receita e fixa despesa do Município de Campo Grande para o exercício financeiro de 2019 e dá outras providências. A proposta tem como relator o vereador Eduardo Romero, presidente da Comissão Permanente de Finanças, Orçamento e Fiscalização da Casa de Leis.

Consta no projeto a estimativa de R$ 4.008.320,000,00 (quatro bilhões, oito milhões, trezentos e vinte mil reais) para o exercício de 2019, crescimento de 8,26% em relação a esse ano. O montante precisa estar ajustado às metas fiscais da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e devidamente adequada à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), entre outras normas.

A audiência é aberta ao público e servirá para o Executivo explicar e apresentar o projeto. O secretário municipal de Finanças e Planejamento (Sefin), Pedro Pedrossian Neto, confirmou presença. De acordo com o vereador Eduardo Romero, relator da peça orçamentária, a função da audiência pública é para que a Sefin detalhe como foram definidos os percentuais previstos nas pastas, explicar como chegou ao cálculo de previsão de crescimento de 8,26% para o ano que vem receitas, enfim a projeção da saúde financeira da cidade.

O evento é realizado pela Comissão de Finanças que, além de Romero na presidência, conta com o vereador João César Mattogrosso como vice-presidente, com os vereadores Junior Longo, Betinho e a vereadora Dharleng Campos. Conforme trâmite regimental, a proposta ainda precisará passar pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final para emissão de parecer.

As emendas à LOA podem ser apresentadas pelos vereadores até o dia 22 deste mês, conforme prazo regimental, mas os vereadores têm até a última sessão ordinária deste ano, prevista para 20 de dezembro, para votar a Lei Orçamentária. A proposta começou a tramitar na Câmara no dia 28 do mês passado.

A Lei Orçamentária tem, no total, 376 páginas, detalhando as receitas, despesas e investimentos previstos para cada secretaria.

Envie seu Comentário