MPE

Gaeco deflaga Operação Narco 060 e cumpre 25 mandados de prisão

A operação investiga os crimes de organização criminosa, tráfico de drogas, associação ao tráfico e corrupção ativa

 

18/09/2018 11h37
Por: Redação

 
MPE/Divulgação MPE/Divulgação

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, do Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul (MPE/MS), com auxilio da Polícia Militar, deflagou a Operação batizada "Narco 060", nesta terça-feira (18), com objetivo de investigar os crimes de organização criminosa, tráfico de drogas, associação ao tráfico e corrupção ativa.

De acordo com a assessoria do MPE/MS, participam da operação 5 promotores de justiça e cerca de 100 policiais militares, de unidades do Batalhão de Choque, Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Forças Táticas, além das Corregedorias das Polícias Militar e Civil e o GAECO (GO).

São cumpridos 25 mandados de prisão preventiva e 26 mandados de busca e apreensão nos municípios de Campo Grande, Jardim, Bela Vista e Goiânia (GO).

Segundo o MPE, a investigação possibilitou a identificação de dois núcleos criminosos distintos, sendo um estabelecido em Bela Vista e outro em Jardim. Ambos contavam com o auxílio de três policiais militares e um investigador da Polícia Civil, cuja participação era indispensável para o êxito das atividades criminosas.

Os três policiais militares já se encontravam presos em razão da "Operação Oiketicus", deflagrada no mês de junho deste ano, contra a máfia dos cigarreiros, e hoje foram alvos do cumprimento de novos mandados de prisão preventiva. O policial civil foi preso no município de Jardim.

Ainda de acordo com MPE, durante o período de investigação, iniciada há cerca de um ano, foi realizada a apreensão de 6.613,50 kg de maconha, 60 g haxixe e 400 g de pasta base de cocaína, além de veículos e armas de fogo, pertencentes aos grupos criminosos.

Operação Narco 060

O nome da operação faz referência à Rodovia BR-060, amplamente utilizada para escoamento do entorpecente. A rodovia se inicia em Brasília (DF) e termina no Município de Bela Vista, cortando o Estado de Goiás, principal destino das drogas transportadas pelos grupos criminosos investigados e onde também ocorreram parte das diligências no dia de hoje.

Envie seu Comentário