Ex-presidente da CBF

José Maria Marin é banido do futebol e pagará multa de R$ 3,2 milhões

Ex-presidente da CBF é condenado por receber propina em contratos de direitos de TV em competições

 

15/04/2019 10h52
Por: Redação

 
José Maria Marin está preso nos Estados Unidos desde 2017. Tomaz Silva/Agência Brasil José Maria Marin está preso nos Estados Unidos desde 2017. Tomaz Silva/Agência Brasil

A Câmara de Julgamento do Comitê de Ética da Federação Internacional de Futebol (Fifa) considerou o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, culpado por recebimento de propina.

O anúncio ocorreu nesta segunda-feira (15), onde Marin foi considerado culpado por participar de esquema de recebimento de propinas entre 2012 e 2015. Ele também foi condenado a pagar multa de 1 milhão de francos suíços (R$ 3,86 milhões).

Com isso, ele foi banido de qualquer atividade relacionada ao futebol pelo resto de sua vida.

De acordo com a Fifa, Marin, que se encontra preso nos Estados Unidos, desde 2017, já foi notificado da decisão.

Outro ex-presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, já tinha recebido as mesmas punições em abril de 2018, pelas mesmas irregularidades.

Envie seu Comentário