Campo Grande

Manifestantes MST protestam frente ao Incra contra paralisação da reforma agrária

Eles exigem uma reunião com o superintendente estadual para tratar das perspectivas da reforma.

 

15/04/2019 10h12
Por: Redação

 

Manifestantes ligados aos movimentos União Geral dos Trabalhadores (UGT), Movimento Terra, Trabalho e Liberdade (MTL) e União Social Brasileira (USB) realizam na manhã de hoje (15), em frente ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), no shopping Marrakech, na Rua 25 de Dezembro, centro de Campo Grande, ato contra a paralização da reforma agrária nos 100 dias de governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

de acordo com o dirigente da Frente Nacional de Lutas (FNL), Jonas Carlos da Conceição, explicou que são cinco mil famílias em Mato Grosso do Sul, que fazem parte dos três movimentos citados.

"Queremos uma agenda com o Incra, para o desbloqueio da reforma agrária. Faz dois meses da decisão que o governo federal decidiu bloquear e a gente não tem nenhuma decisão", frisou.

A manifestação acontece em onze estados nesta segunda-feira e a FNL espera uma agenda em Brasília, para poder sair do local. "Esperamos uma decisão, uma reunião, para que a gente seja direcionado. Precisamos de um posicionamento".

Na Capital, os sem-terra exigem uma reunião com o superintendente estadual, Humberto César Mota Maciel, tratar das perspectivas da reforma.

Envie seu Comentário