Futebol estadual

Mesmo perdendo, Águia Negra é o tricampeão sul-mato-grossense de futebol de 2019

A primeira conquista foi em 2007. Cinco anos depois, em 2012, obteve seu segundo título. Agora, em 2019, consagra seu tricampeonato.

 

21/04/2019 17h28
Por: Redação

 
Franz Mendes Franz Mendes

O Águia Negra de Rio Brilhante conquistou na tarde deste domingo (21) o tricampeonato estadual. Mesmo perdendo por 1 a 0 para o Aquidauanense, ficou com o título do campeonato sul-mato-grossense de futebol.

O rubro-negro tinha uma condição confortável na final, entrando em campo com a vantagem na primeira partida, onde poderia perder por até um gol de diferença e mesmo assim, seria o campeão.

Trajetória dos finalistas

A trajetória dos dois clubes até a decisão foi bem diferente, principalmente na primeira fase. Enquanto o Águia Negra sempre esteve na liderança – perdeu a posição na última rodada - e foi o primeiro a conseguir classificação, o Aquidauanense somou 18 pontos, perdeu seis por utilizar um atleta irregularmente e correu risco de rebaixamento, só evitado com vitória justamente contra o adversário da final e fora de casa, justamente o que precisa fazer agora.

Nas quartas de final, o Águia Negra tomou um susto ao ser derrotado pela Serc na ida por 1 a 0, mas reverteu em casa, fazendo 2 a 0, enquanto o Aquidauanense, contra o Operário FC, melhor time da primeira fase, venceu em casa por 1 a 0 e buscou, no Morenão, a vaga ao empatar em 1 a 1, eliminando o principal favorito e, ainda, atual campeão.

Na semifinal, o Águia não teve dificuldade para eliminar o Sete de Dourados com duas vitórias, 3 a 1 fora e 2 a 1 em casa. O Aquidauanense encarou o Comercial e, depois de um empate sem gols em casa, voltou ao Morenão para buscar a classificação vencendo por 2 a 1.

Na final, o Aquidauanense, que perdeu em casa o primeiro jogo por 2 a 1, precisava vencer por 2 gols de diferença para conquistar o título. Na partida de hoje, Aguinaldo chegou a marcar logo no primeiro minuto do segundo tempo para o time visitante, mas a equipe não conseguiu ampliar o placar.

O título de 2019 somará aos conquistados pelo Águia Negra nas edições de 2007 e 2012. A primeira conquista em 2007 foi com Elói Kruger no comando. Cinco anos depois, em 2012, foi a vez de Claudio Roberto entrar para a história do clube. Agora, chega ao tricampeonado, sob comando de Rodrigo Cascca, treinador com boas passagens pelo futebol paranaense e catarinense.

*Com informações gazetams

Envie seu Comentário