Polícia

Polícia não acredita que espancamento causou a morte de Gabrielly

O histórico de saúde da menina está sendo averiguado

 

07/12/2018 14h22 Por: Redação

 
 Reprodução/Facebook Reprodução/Facebook

Um laudo, que deve sair em 10 dias, é aguardado na investigação da morte da criança de 10 anos que morreu após se espancada. A delegada Fernanda Félix, titular da Deaji (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), aguarda o resultado desta perícia, que deve esclarecer se a criança tinha alguma doença pré-existente.

Para a Polícia a Civil, a suspeita é que a agressão das outras três meninas nao teriam sido suficientes para matar Gabrielly e que existe a possibilidade de que ela tenha alguma doença, e que o quadro tenda se agravado após a cirurgia. A delegada informou que a causa da morte apontada no atestado de óbito seria tromboembolismo pulmonar.

Segundo ela, no atestado ainda consta que a criança teria sofrido sete paradas cardiorrespiratória, além de artrite séptica e infecção generalizada, o que causou a indicação da cirurgia.

Gabrielly foi sepultada hoje pela manhã, em Campo Grande. A agressão aconteceu no dia 29 de novembro, e a menina morreu nesta quinta-feira (6), na Santa Casa.

Envie seu Comentário