Agro

Com 49,5% da safra de soja plantada em MS, atraso coloca entidades em alerta

 

09/11/2019 06h35
Por: Redação

 

O plantio da soja continua atrasado em Mato Grosso do Sul, com 49,5% da safra 2019/20 plantado. O percentual está 37,5% atrás da safra passada no mesmo período do ano e preocupa produtores e entidades em relação ao milho safrinha, que começa a ser plantado após a colheita da soja.

Os números do Siga/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) mostram que a região sul do Estado está com o plantio mais avançado, em média 50,6%, enquanto a região centro está com 50% e a região norte com 44,9% de média. A área plantada até o momento soma 1,565 milhão de hectares.

Titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck afirma que há expectativa de aumento de área plantada de aproximadamente 6,18%, passando de 2,979 milhões para 3,163 milhões de hectares.

"Temos o desafio de terminar o plantio nas próximas semanas, de olho no início da segunda safra de milho. Visto que a perca da janela ideal pode comprometer a produção da safrinha e isso tem colocado agricultores e entidades em alerta", destaca o secretário. O Governo do Estado, bem como a Aprosoja/MS, monitora o andamento da safra pelo sistema do Siga/MS.

Campo Grande (MS) – O plantio da soja continua atrasado em Mato Grosso do Sul, com 49,5% da safra 2019/20 plantado. O percentual está 37,5% atrás da safra passada no mesmo período do ano e preocupa produtores e entidades em relação ao milho safrinha, que começa a ser plantado após a colheita da soja.

Os números do Siga/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) mostram que a região sul do Estado está com o plantio mais avançado, em média 50,6%, enquanto a região centro está com 50% e a região norte com 44,9% de média. A área plantada até o momento soma 1,565 milhão de hectares.

Titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), o secretário Jaime Verruck afirma que há expectativa de aumento de área plantada de aproximadamente 6,18%, passando de 2,979 milhões para 3,163 milhões de hectares.

"Temos o desafio de terminar o plantio nas próximas semanas, de olho no início da segunda safra de milho. Visto que a perca da janela ideal pode comprometer a produção da safrinha e isso tem colocado agricultores e entidades em alerta", destaca o secretário. O Governo do Estado, bem como a Aprosoja/MS, monitora o andamento da safra pelo sistema do Siga/MS.

"A expectativa é de que as chuvas iniciem a regularidade a partir desta semana e mantendo o padrão das chuvas até pelo menos o fim da primeira quinzena de novembro. Para o mês de novembro, espera-se acumulados de chuvas acima da média para todas as regiões de Mato Grosso do Sul", afirma Franciane Rodrigues, coordenadora do Cemtec/MS (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima de Mato Grosso do Sul)

Para a soja safra 2019/2020, estima-se uma área plantada de 3,163 milhões de hectares, com uma produção aproximada de 9,906 milhões de toneladas. A produtividade média deve manter-se em 52,19 sc/ha.

Envie seu Comentário