Cultura

De renome internacional, o corumbaense Edson Castro é um dos homenageados do FASP 2019

 

08/11/2019 14h45
Por: Redação

 

Nascido em Corumbá, em 1970, o artista plástico Edson Castro é um dos homenageados no 15º Festival América do Sul Pantanal (FASP 2019). Nesta sexta-feira (08), ele recebeu em seu ateliê, a visita da diretora-presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), Mara Caseiro. "É uma enorme satisfação estar aqui na sua casa e poder ver de perto suas lindas obras, com cores maravilhosas. Depois de seu reconhecimento internacional, chegou o momento de você ser reconhecido por todos nós, por isso você é um dos artistas regionais homenageados nesse festival", disse Mara.

Muito receptivo, Edson agradeceu a homenagem e falou um pouco sobre suas recordações de Corumbá. "Trago em minhas obras a minha origem, o próprio Pantanal e todo o Mato Grosso do Sul em sua beleza. Sou filho de pescador, neto de guaitó (etnia indígena), vivi em beira de rio e desde pequeno gosto de arte. Sou um autodidata", descreveu Edson.

Com técnicas de desenho em grafite e pastel à óleo sobre papel telado, Edson Castro possui exposições temporárias e permanentes em galerias como Galerie Ad Hoc Corner em Saint-Paul de Vence, no sul da França; Yohann Gallery, Galerie Rauchfeld e Galerie Le Pavé d’Orsay, no bairro Saint Germain des Prés — um dos mais importantes polos de galerias e museus de arte da cidade. "Moro na França desde 2008, mas sou corumbaense e amo essa terra. Fico com um pé aqui e outro lá", disse ele.

Sobre seu amor por Corumbá, o artista plástico ressaltou a obra de arte pública Artes Cacharas que fica na ponte sobre o Rio Paraguai. "É um painel gigante de uma iconografia minha do peixe Cachara. Fiz a obra com carinho em 2009 e hoje ela precisa ser revitalizada", destacou. "Temos parceria com a Vale, Sanesul e Prefeitura de Corumbá para a revitalização da obra", comentou Edson.

Consciente da importância da cultura para o desenvolvimento social e emocional do ser humano, Mara parabenizou o trabalho de Edson Castro e afirmou que as portas da Fundação de Cultura estão abertas para os artistas regionais. "A Cultura precisa de investimento, de divulgação e, por isso, o que pudermos fazer e estiver ao nosso alcance para divulgarmos sua obra, nós iremos fazer. A cultura regional precisa e merece ser propagada por todo o mundo", declarou.

Internacional

Durante onze anos na Europa, Edson Castro amadureceu seu desenho, sua criação, atraindo a atenção do público, amantes das artes e importantes instituições como o Museu da Expressão Singer Polignac, que é o centro de expressão humanitária na Europa. Além disso, ele alcançou ao longo de sua trajetória, a valorização de suas obras e grande visibilidade midiática, por meio de publicações referenciais como a revista Art Actuel, 97ª edição de março-abril/15, e Artension , abril 2011. "No início de dezembro já tenho outra exposição em Paris na comemoração dos 20 anos da Alora (Association de LOisirs, Rencontres et Ateliers)", destacou o artista.

O atelier do artista plástico Edson Castro fica na R. Álvares de Azevedo, 186 - Vila do Polonês, em Campo Grande – MS. Para visitá-lo é preciso marcar agenda com a produtora Caroline, no celular (67) 99852-6927.

Envie seu Comentário