Cultura

Festivais, obras de revitalização e ações culturais no interior do Estado são metas deste ano da FCMS

 

19/02/2020 10h15
Por: Redação

 

Em 2019, as metas traçadas pela equipe da FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul) superaram as expectativas de público nos museus e de municípios atendidos com eventos culturais. Para este ano, a equipe reuniu-se nesta terça-feira (18.2), no MIS (Museu de Imagem e do Som) para definir objetivos ainda maiores.

Se no ano passado 60 municípios foram beneficiados com ações culturais, neste ano a meta é que todo o Mato Grosso do Sul seja contemplado. Em relação aos museus, a intenção em 2019 era de que ao menos 22 mil pessoas visitassem o MIS e o Marco (Museu de Arte Contemporânea). No entanto, o planejamento foi ultrapassado, alcançando 25.009 pessoas.

Na reunião desta terça-feira, os gestores estabeleceram o alcance de 30 mil visitantes nos museus e equipamentos culturais da FCMS. "Nossa intenção é a de que mais pessoas conheçam nossa rica e linda cultura sul-mato-grossense. Tanto o governador Reinaldo Azambuja, quanto o secretário de Governo, Eduardo Riedel, têm dado todo o amparo necessário para executarmos projetos culturais que alcancem e contemplem as pessoas", declarou a presidente da Fundação de Cultura, Mara Caseiro.

Em relação às obras de restauração e ampliação dos equipamentos culturais da FCMS, Mara ressaltou o desejo do governador de iniciar ainda neste ano a obra de revitalização do CCJOG (Centro Cultural José Octávio Guizzo) e do Teatro Aracy Balabanian. "Nosso desejo era de que a obra já tivesse sido iniciada, mas como é um projeto bem complexo acabou ficando para este ano", disse Mara.

Como novidades, a equipe da FCMS expôs a realização do Projeto de Incentivo às Artes Cênicas, que deverá ser realizado em 10 municípios. "A proposta é levar Teatro, Circo e Dança a algumas cidades do interior do Estado", afirmou o diretor-geral, Max Freitas. Outra ação cultural é a Rota Cine MS e o Circuito Dança no Mato, que também tem como objetivo contemplar alguns municípios.

Exposições artísticas nos museus, ações literárias em escolas públicas, cursos de capacitação de artesanato e eventos culturais como o Som da Concha são outros projetos da Fundação de Cultura para 2020. "Ainda teremos mais ações a serem desenvolvidas como o Proler, a Noite Literária, além dos Festivais América do Sul Pantanal (FASP), de Bonito (FIB) e mais outros dois festivais que deverão ser realizados nas regiões Norte e Sul de MS. Estamos traçando estratégias, firmando parcerias e trabalhando muito para que todos os sul-mato-grossenses sejam beneficiados com a Arte e a Cultura do nosso Estado", declarou Mara Caseiro.

Envie seu Comentário