Interior

Polícia Militar apreende mais de mil projéteis em Três Lagoas

 

08/11/2019 17h25
Por: Redação

 

Nesta madrugada (8) por volta da 1h, policiais militares do 2°Batalhão de Polícia Militar, apreenderam mais de mil projéteis balísticos no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Três Lagoas.

A ocorrência deu início às 23h50, quando a Central de Operações da Polícia Militar recebeu denúncia que dois indivíduos estariam em vias de fato com terceiro homem, em frente a um estabelecimento na Avenida Filinto Müller.

Segundo o denunciante, um dos homens teria sacado uma arma de fogo e apontado para as pessoas que ali estavam, e depois entrou em um veículo Saveiro de cor preta juntamente com outro rapaz e deslocaram sentido a Avenida Clodoaldo Garcia.

No momento dos fatos dois policiais de folga que passavam pelo local tomaram conhecimento do ocorrido através de populares em ato contínuo iniciaram o acompanhamento dos suspeitos, e repassaram para o Central da PM um endereço no bairro Nossa Senhora Aparecida, em que os indivíduos haviam parado.

Porém, um dos suspeitos entrou rapidamente na residência e retornou ao automóvel que saiu em alta velocidade, neste momento os policiais que faziam o acompanhamento perderam o veículo de vista.

Através das informações repassadas às viaturas de serviço, uma equipe do policiamento escolar, acabou localizando os suspeitos de 19 e 20 anos, na Avenida Clodoaldo Garcia cruzamento com a Rua Maria Guilhermina Esteves.

Durante a busca pessoal nada foi encontrado com os autores e no veículo localizaram apenas uma faca.

Em ato contínuo, com apoio da equipe da Força Tática foram até o endereço onde os autores haviam parado antes da abordagem.

Lá, os policiais encontraram em cima do guarda roupa várias caixas e sacos contendo munições carregadas, estojos vazios, projéteis de diversos calibres de uso permitido e restrito, totalizando 1.140. Também foram apreendidas 22 munições e aproximadamente mil estojos.

Ainda foram localizados apetrechos para o carregamento de munições, prensa e gabaritos.

O jovem de 23 anos que estava na residência alegou que não tinha conhecimento do material ilícito e que a casa era do seu primo um dos abordados no veículo Saveiro pelos policiais.

O proprietário da residência ao ser indagado sobre o material alegou que estava guardando para um amigo e sobre a briga e a arma de fogo os autores nada disseram.

Todos foram encaminhados para a Delegacia de Pronto de Atendimento Comunitário (Depac) juntamente com os materiais apreendidos.

Envie seu Comentário