A pandemia acelerou um processo já em crescimento: o de utilização do nosso tempo acordados trafegando na internet. Alguns preferem navegar nas redes sociais, outros jogam apps casuais ou em cassinos online, e ainda há aqueles que simplesmente fazem qualquer coisa para se distrair.

De qualquer modo, essa mudança está sendo acompanhada por empresas em todo o Brasil. Por exemplo, no caso das redes sociais, foram diversos os negócios que passaram a investir ainda mais nessa forma de publicidade, enquanto outros começaram a fazer dinheiro com suas páginas pessoais. No caso dos jogos online, surgiram sites que analisam e avaliam os melhores cassinos online do Brasil para manter os jogadores mais seguros.

Para que essa mudança não fique em um patamar subjetivo e limitado ao que cada um tem experimentado no chamado “novo normal”, trouxemos dados relevantes.

O Quanto os Hábitos do Brasileiro Mudaram?

Hoje, segundo o próprio Governo Federal, 78,3% dos brasileiros estão conectados. Isso faz com que o Brasil esteja em 5º lugar no ranking de países conectados. Boa parte desse pessoal está nas redes sociais, outros descobrem novas possibilidades, como cassinos online e apps que surgem aparentemente do nada, como o Clubhouse.

Tanto os novos usuários quanto aqueles que já estabeleceram uma rotina ligada à rede têm passado 40% mais tempo utilizando aplicativos móveis. Os consumidores que utilizam Android consumiram 25% mais na Google Play, enquanto os usuários de iPhones e iPads gastaram 15% a mais.

Quais São os Apps Mais Utilizados?

O mercado de jogos é um dos que mais cresceu no ano de 2020, com receitas 12% maiores. Nessa conta não foram contabilizados, por exemplo, jogos de cassino online, devido a certas limitações nas estatísticas contabilizadas nessas pesquisas. No entanto, já se sabe que os cassinos online, permitidos no Brasil desde que tenham sede no exterior, têm atraído cada vez mais adeptos.

Fora do mercado de games e cassinos online, porém, o aumento dos downloads e gastos foi algo inesperado a princípio. Algumas das categorias abaixo podem, ainda, surpreender os leitores.

Saúde e Fitness

Bastava uma visita a algum hipermercado ou loja de artigos esportivos nos primeiros meses de pandemia para notar a alta demanda por aparelhos e equipamentos de exercício físico.

Enquanto alguns contavam com personal trainer ou pura força de vontade, apps das categorias Saúde e Fitness tiveram um aumento de 75% e 50% nos downloads da Google Play, respectivamente. Já na App Store, os ganhos ficaram em torno de 30%, pois lá os jogos e apps de cassino online tiveram mais força.

Negócios e Empreendimentos

O aumento do desemprego e o fechamento de pequenos negócios na pandemia não é novidade. Talvez por isso tenha havido um crescimento incrível de 115% nos downloads de apps ligados a “Negócios” em 2020. Esse dado também inclui aplicativos de conferências, devido à necessidade do trabalho home office.

Apps de Compras

Aplicativos de delivery e mercado permitiram que pessoas continuassem a comer suas refeições favoritas e evitassem sair de casa sem necessidade. Por isso, o dado de 25% de aumento nos downloads na App Store para iOS é bem fácil de ser compreendido.

O Que Reserva o Futuro?

O ritmo de crescimento dos downloads e compras em aplicativos pode buscar uma estabilização conforme a vida volta ao mais próximo do normal nos próximos meses, ou talvez no próximo ano. Mesmo assim, as mudanças trazidas por essa nova realidade provavelmente chegaram para ficar, e o mesmo uso deve ser mantido para muitos aplicativos.

É o caso dos aplicativos que facilitam reuniões, de jogar jogos casuais ou de cassino nos intervalos, ou utilizar um bom app para organizar uma rotina saudável. Isso se aplica não só ao Brasil, mas também ao resto do mundo. A aparente tendência é a de que dependeremos cada vez mais de aplicativos para tornar a nossa rotina mais eficiente.

Comentários