(Foto: Reprodução/A Fazenda 13)

Na madrugada e manhã deste sábado (18) o público de “A Fazenda 13” levou ao trending topics do Twitter as hashtags “Expulsão para o Nego do Borel” e “Assédio na Record” após o cantor forçar investidas em Dayane Mello. Os dois chegaram a trocar um selinho, mas a modelo negou continuar as carícias.

Após a primeira festa do programa, Borel tentou ficar com Dayane Mello e, mesmo após uma negativa, insistiu para ter um contato mais íntimo com a modelo.

Em imagens compartilhadas no Twitter, é possível ver que ele toca a região dos seios da participante sem o seu consentimento.

nego do borel
Web acusa Nego do Borel de assédio em “A Fazenda” (Foto: Reprodução/Twitter)

Até o momento, a direção do programa não se manifestou.

Outros vídeos mostram o funkeiro supostamente irritado com a produção do reality. “Vocês falam que a gente é livre? A gente é livre desse jeito, né?”.

O cantor arremessa objetos e assusta os moradores da baia, incluindo o Colorado, cavalo que divide o local com os participantes.

Histórico

O cantor Nego do Borel foi indiciado por lesão corporal contra sua ex-noiva, a influenciadora Duda Reis, após ela fazer uma queixa-crime contra o artista no fim do ano passado.

A assessoria do artista confirmou o indiciamento pela 1° DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) da capital paulista, e publicou neste sábado (18) uma nota oficial esclarecendo o andamento jurídico a respeito do caso.

A equipe ressalta que músico foi indiciado por lesão corporal perturbações psíquicas, e não por agressão física como foi relatado.

Leia a íntegra do comunicado

“A equipe jurídica do cantor Nego do Borel vem esclarecer, diante dos recentes fatos que estão sendo postados sobre o indiciamento do cantor, que ele foi indiciado por lesão corporal devido a perturbações psíquicas, segundo a autoridade policial, e não por agressão física, como a primeira vista parece. 

O cantor foi acusado de diversos crimes por sua ex-companheira e após as investigações preliminares, a Delegada não encontrou provas que justificassem o indiciamento do Leno por nenhum outro crime (devemos lembrar que sua ex-companheira acusou o Leno de estupro, de ameaças, de agressões físicas, de ter um fuzil em casa, de guardar alta quantia em dinheiro, de ter lhe passado HPV, dentre outras coisas, e tudo isso careceu de qualquer indício probatório).

Com relação ao indiciamento pela lesão corporal cumpre dizer que o fato é extremamente subjetivo, já que considerou perturbações psicológicas, e é só questão de tempo para o Leno também provar sua inocência, pois carece de comprovação fática a qual não se sustentará no processo penal, onde estarão presentes os princípios da ampla defesa e do contraditório.”

Comentários