(Foto: Tânia Rêgo /Agência Brasil)

O crescimento representa um aumento de 19,8%

Segundo pesquisa realizada pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) bateu recorde no Brasil a abertura de pequenos negócios, com cerca de 3,9 milhões de empreendedores normalizados.

Conforme a pesquisa, os números, estão incluídas as micro e pequenas empresas, além daquelas que se identificam como MEI (microempreendedores individuais). A um nível de comparação deste crescimento, segundo o mesmo relatório do ano passado, o número era de 3,3 milhões de aberturas novas. 

Se está pensando em abrir uma empresa, provavelmente já ouviu falar sobre o Simples Nacional e a opção de Microempreendedor Individual, o famoso MEI.

Desse modo, representa crescimento de 19,8% em relação ao ano de 2020. Calculando os com os dados de 2018, o percentual é de 53,9%. Sendo assim, é uma tendência esse aumento de novos transação dentro dessas categorias.

De acordo com o Sebrae, a pandemia afetada pelo Covid-19 foi um dos fatores que provocaram o resultado dos números. Sabemos que foi um dos grandes motivos para muitas pessoas que perderam o emprego começarem a empreender por questão de necessidade e obrigação. 

O número de pessoas desempregadas em 2021, ultrapassou os 15 milhões, conforme uma revisão feita pelo IBGE no primeiro trimestre do ano. Sendo assim, a taxa de desocupação caiu, ficando em 11,1% no último ano. Em 2020, esta mesma taxa era de 14,2%. 

Sobretudo, o órgão acredita que, mesmo pelos danos sofridos pela pandemia, esse aumento na abertura de novos negócios tende a continuar crescendo nos próximos anos. 

Veterinário ou auxiliar de veterinária pode ser MEI? a resposta é: infelizmente não. Infelizmente porque ser MEI é um modelo empresarial simplificado e com uma série de vantagens para o empreendedor.

Pandemia impactou na abertura e fechamento de CNPJs

Embora muitas empresas tenham sido abertas em 2021, a quantidade que tiveram que fechar as suas portas também foi significativa. Seguindo o Mapa de Empresas do Governo Federal, no 3º quadrimestre de 2021, 484.470 mil empresas seguem com fechamento. 

Entretanto, houve uma elevação de 35,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. Ou seja, a pandemia foi um dos fatores para o aumento do empreendedorismo, também foi de grande dificuldade para muitos empresários.

Comentários