22.8 C
Campo Grande
domingo, 21 de julho, 2024
spot_img

Acesso a Furnas do Dionísio segue a todo vapor e vai impulsionar turismo

Tem obras que levam desenvolvimento e progresso, mudam a realidade de uma região. Esta é a marca da pavimentação da rodovia MS-010, que tem o investimento de R$ 19,7 milhões do Governo do Estado. O empreendimento segue em várias frentes de trabalho, nesta estrada que liga o distrito de Rochedinho a Comunidade Quilombola Furnas do Dionísio.

Os moradores contam que a pavimentação deste trecho de 11,48 km vai mudar a rotina e dinâmica da comunidade, pois quando chove fica muito difícil a travessia e o percurso para Campo Grande. Quem segue o trecho nestes casos coloca a segurança em risco, com possibilidade de acidentes, veículos atolados ou até estragados. Esta história em breve será diferente.

“Essa é uma obra emblemática para a região, pois, além de contribuir para o desenvolvimento da logística e escoamento da produção do campo, fomenta o turismo local, que é cheio de atrativos como cachoeiras e outras belezas naturais”, destacou o secretário de Infraestrutura e Logística, Hélio Peluffo.

A obra de asfalto segue em várias frentes de trabalho. Já foram concluídos 4,5 km de pavimentação. Já o trabalho de base e sub-base já chegaram a 8 km e devem receber a capa de asfalto até o final do mês. Também continuam os serviços de terraplanagem e instalação de canaletas no local.

Para adequar o traçado da rodovia, a obra já contou com duas explosões de dinamite e vai ter a terceira em breve. Inclusive já estão sendo feitos os preparativos para esta ação. Este trecho é muito utilizando pelos ciclistas que saem de Campo Grande, passam por Rochedinho e chegam até as belezas naturais de Furnas do Dionísio.

“Não vamos parar, Mato Grosso do Sul tem pressa. São R$ 3,6 bilhões em obras em andamento nas 79 cidades, incluindo os investimentos nas rodovias estaduais, que vão fomentar o turismo, ajudar no escoamento da produção e levar desenvolvimento ao Estado”, afirmou o governador Eduardo Riedel.

Turismo e segurança

Os moradores de Furnas do Dionísio destacaram que esta obra de asfalto vai fomentar o turismo na região, impulsionar o comércio e dar segurança a todos que trafegam por esta rodovia para seguir a Rochedinho e Campo Grande. O tempo do percurso também vai reduzir.

“A obra vai melhorar o comércio no local, com a vinda de mais turistas para a Furnas. Vai ajudar muito para quem faz o trajeto para Rochedinho e Campo Grande. Quando chove muito carro fica atolado. Quando está sol é uma hora de duração a ida para Campo Grande, quando chove, não dá para seguir viagem”, afirmou Josiane Carlos dos Santos, que mora desde pequena em Furnas.

Giovana Fagundes contou que a obra vai ajudar nas suas idas para Campo Grande, onde vai realizar cursos em breve. “Toda família mora em Furnas, local muito bom para se viver, muito tranquilo. A obra vai me ajudar muito porque vou fazer cursos toda semana na Capital e vou precisar passar por esta estrada. Quando chove é muito perigoso, já teve muito acidente. Esta realidade vai mudar”.

Nascido e criado em Furnas, Francisco Evaristo Mateus destacou que a estrada tem muitos buracos e que vários carros já estragaram ao longo do caminho. “Com esta pavimentação além de mais segurança, até o tempo de percurso para Campo Grande vai reduzir, será ótimo para comunidade”.

Dono de um balneário na comunidade, Onildo Barbosa da Silva, conhecido como “Vô Nildo” disse que está à frente do empreendimento há três anos, mas que devido a pandemia as atividades estão em pleno vapor desde 2022. “Esta pavimentação vai nos ajudar muito, pois vai aumentar o movimento de turistas, principalmente no final de semana”.

Onildo cita que muitos clientes ligam para ele antes de ir, para saber se no local está chovendo, com medo de atolar o carro ou não conseguir chegar. “Quando chove é um Deus nos acuda, o pessoal da comunidade nem segue viagem. Este asfalto só vai trazer melhorias para todo mundo”.

A comunidade também é famosa pelos produtos que são vendidos pelos moradores, entre eles hortaliças, mandioca, rapadura, verduras, legumes, polpas de frutas, laticínios e artesanato. Os turistas que vão visitar as belezas naturais, aproveitam para comprar estes itens. 

Fale com a Redação