A aeronave, helicóptero Robinson R66, que caiu ontem (20), em Ponta Porã, matando duas pessoas carbonizadas, transportava mais de 240 quilos de cocaína, segundo informações da polícia.

A queda ocorreu a 60 quilômetros da sede propriedade rural e a 30 km da BR-463, que liga Ponta Porã a Dourados. A aeronave transportava um carregamento de cocaína, sendo apreendido 246 quilos, que não foram atingidos pelo fogo. Na queda do helicóptero, os tabletes ficaram espalhados no terreno.

Aeronave que caiu na fronteira transportava mais de 240 quilos de cocaína

Os destroços do helicóptero foram apreendidos e encaminhados para a sede do Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado) na Capital. De acordo com a delegada Ana Cláudia Medina, diretora do Dracco, não foram encontrados sinais de disparos na fuselagem da aeronave.

Pelo prefixo PR ITT identificado na fuselagem, o Robinson está registrado em nome de uma empresa de Taubaté (SP), mas existe possibilidade de os dados serem falsos. Dentro do helicóptero havia um galão de combustível.

None

Já os corpos dos suspeitos foram encaminhados para o Imol (Instituto Médico de Odontologia Legal) de Ponta Porã onde serão submetidos a exames periciais e papiloscópicos, para a confirmação das identidades.

O Dracco, dará continuidade na investigação para confirmar a origem e o destino da droga, além do possível envolvimento de outros traficantes no transporte da droga.

Comentários