Apesar de ter escolhido a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), evangélica, para relatar a indicação de André Mendonça ao STF na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), Davi Alcolumbre (DEM-AP) segue dizendo que derrotará o ex-ministro no plenário do Senado.

No governo e na cúpula do Senado, o resultado é projetado como imprevisível, porém certamente apertado. Nas contas de pessoas próximas de Alcolumbre e do presidente do Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), o MDB será o fiel da balança.

Com 15 senadores, a bancada tem dois votos certos a favor e um contra a indicação de Mendonça ao STF. Os demais são incógnitas. Aliados de Pacheco relatam que 10 emedebistas têm prometido votos ora a favor de Mendonça, ora contra, a depender do interlocutor.

Fonte: Folha Press

Comentários