Energisa alerta que o uso correto dos equipamentos de eletrodomésticos ajudam a equilibrar a conta de energia   

O verão ainda nem chegou e já é notável o quanto a temperatura subiu. E sem previsão de chuvas contínuas a solução para amenizar a temperatura é buscar alento com o uso de ventiladores e condicionadores de ar, ação que pode gerar um aumento brusco no consumo de energia elétrica e elevar o valor das faturas. 

De acordo com dados da Energisa, que mostram uma variação histórica nos últimos anos, as famílias sul-mato-grossenses consomem, em média, 33% mais energia por mês entre os meses de agosto e novembro do que no restante do ano.    

Helier Fioravante, gerente de Serviços Comerciais da Energisa, pontua que uma boa opção para entender essa variação é observar o histórico do consumo que está na conta de energia, ou no aplicativo EnergisaOn. “É importante, no momento que analisar esse histórico, olhar também como foi o consumo no mesmo período do ano anterior, quando as condições climáticas eram parecidas, pois as alterações de temperatura fazem a diferença na conta. Temos que usar a energia de forma econômica durante todo o ano, mas nos dias de muito calor o cuidado precisa ser redobrado”, pondera Helier.

Não é somente a quantidade de equipamentos que pode impactar no aumento do consumo neste período do ano, mas também os hábitos das pessoas nesse período de baixa umidade do ar, calor e a um novo cenário, a pandemia causada pelo Covid-19, o que pode agravar ainda mais a administração do consumo em casa. “Com as famílias em casa durante esse período de forte calor, é fundamental que a utilização dos aparelhos eletrodomésticos seja bem administrada, e o uso se faça de forma consciente, para que isso não pese na conta no fim do mês”, lembra Fioravante.  

Segundo o gerente da Energisa, alguns pontos são fundamentais para ajudar a usar de forma mais econômica a energia. Conheça alguns:

  • Busque sempre que possível a compra de equipamentos com selo do Programa Brasileiro de Etiquetagem preferencialmente classe A, pois são energeticamente mais eficientes;
  • O aparelho de ar-condicionado deve ser comprado com o correto dimensionamento para o ambiente a ser utilizado. Quanto maior o ambiente, mais potente precisa ser o aparelho;
  • Se o equipamento for antigo, dê preferência pela substituição de um equipamento novo, com maior eficiência;
  • Ao usar o ar-condicionado, garanta que as janelas e portas do ambiente estejam fechadas;
  • Utilize o ar-condicionado na temperatura entre 21°C e 24°C e ao ficar muito tempo fora do ambiente, desligue o equipamento;
  • Limpe sempre os filtros do ar condicionado.
  • E faça uma higienização completa com uma empresa especializada conforme determina o manual do fabricante. A sujeira dificulta a passagem do ar e reduz a eficiência do equipamento.
  • Instale sua geladeira longe de locais ou equipamentos de aquecimento como, forno elétrico, fogão, churrasqueira e micro-ondas;
  • Realize a instalação do equipamento preferencialmente fora do alcance da irradiação solar direta;
  • Procure reduzir a abertura da geladeira, assim a conservação da temperatura interna será mantida com menor uso do compressor;
  • Não guarde alimentos quentes;
  • Não use a parte de trás de geladeiras e freezers para secar roupas ou sapatos. Isso reduz a eficiência do equipamento;
  • Não desligue o equipamento à noite para ligá-lo na manhã seguinte.
  • Verifique constantemente se a vedação do equipamento está em boas condições.

No site www.energisa.com.br é possível conhecer outras dicas de economia e também um simulador de consumo que permite estimar o custo em reais de cada equipamento, dependendo da potência e do período utilizados.   

Comentários