Apreciar o sabor do mel é ainda melhor quando se aprende a lidar com a “ira” das abelhas. E o apicultor Adriano Adames de Souza é especialista nesse assunto. O empresário começou o negócio há sete anos e já inova no mercado com dezenas de produtos, desde o mel, com sabores que vão do tradicional até os mais ousados, com o com pimenta, até um EPI (Equipamento de Proteção Individual) todo adaptado para ser mais leve e confortável para quem trabalha em apiários que ele mesmo criou e que pretende levar para outros países.

Em parceria com o CIN (Centro Internacional de Negócios) de Mato Grosso do Sul, o empresário está dando os primeiros passos para exportar o EPI que facilita o trabalho na hora da coleta do mel. O apiário tem hoje mais de 500 colmeias e ele conta que, depois da invenção da roupa, não teve mais problemas com as picadas. “A roupa tradicional era muito quente, precisávamos colocar mais roupas grossas por baixo e era bastante desconfortável. O novo EPI facilita muito nosso serviço e, agora que virou um produto, contamos com a assistência do CIN para nos ajudar a importar matéria-prima para confeccionar a roupa e também para exportá-la depois. Já temos muitos pedidos”, conta.

Na avaliação da coordenadora do CIN, Gracieiry Arruda, o empresário tem um grande potencial para ser um exportador. O produto tem qualidade e atende uma demanda do mercado, mas para isso ele precisa seguir todos os passos necessários para começar a entrar no mercado externo. “Estamos prestando toda assistência nesse caso, orientando na questão do registro da marca, auxiliando também na importação de matéria prima para depois iniciar o processo de documentação. Logo que os trâmites estiverem concluídos o empresário poderá iniciar as negociações com o mercado internacional”, explicou.

Outra parceira do CIN, que também está prestando consultoria para o apicultor, é a Agrobr, que cuida especificamente da estruturação da empresa na parte dos alimentos. A consultora Nathália Alves pontuou que o processo ainda está em fase de estruturação, mas que o empresário vai receber todas as orientações necessárias para aprender os passos da negociação com o mercado externo. “O empresário recebe toda essa consultoria para se adequar as normas exigidas, com processo de capacitação, portfólio, embalagens e também a regularização para que o empresário conquiste o selo de inspeção federal”, salientou.

Prêmio Inovação da Apicultura

Em 2014, o empresário Adriano Adames foi convidado para participar de uma feira de inovação da apicultura em Belém do Pará. Na ocasião, ele levou a roupa produzida pela empresa para apresentar o conforto do EPI e o quanto ele facilitava o trabalho na hora de fazer a coleta do mel, o resultado foi o prêmio de inovação. A partir daí, o empresário começou a produzir a roupa em maior escala e vender para apicultores de todo Brasil e o objetivo agora é levar para outros países.

Comentários