O ovo do Aedes aegypti, por exemplo, pode resistir por mais de um ano sem água 

O Aedes aegypti é um grande transmissor de arboviroses, como denguezika vírusfebre chikungunya e febre amarela. Com as três primeiras em evidência no Brasil, surgem muitas dúvidas sobre a atuação do mosquito e como combatê-lo, especialmente nessa época do ano, quando a incidência das doenças é maior. Por isso, a Unimed Campo Grande listou alguns mitos e verdades sobre o assunto. Confira:   

1 – O mosquito Aedes aegypti só pica de dia?  

MITO. O mosquito tem hábitos diurnos e pica, normalmente, nas primeiras horas da manhã e no fim da tarde. No entanto, dependendo da necessidade e do ambiente, pode picar à noite também.   

2 – Ele se reproduz apenas em água limpa?  

MITO. Também é possível encontrá-lo em água suja, como fossas, cisternas, boca de lobo e outros depósitos que antes não eram explorados pelo mosquito para postura dos ovos.  

3 – Apenas as fêmeas do Aedes aegypti picam?  

VERDADE. O macho alimenta-se de seivas de plantas. Já a fêmea necessita de sangue humano para o amadurecimento dos ovos, que são depositados separadamente nas paredes internas dos objetos, próximos a superfícies de água, local que lhes oferece melhores condições de sobrevivência.  

4 – Basta secar os lugares onde tem água parada?  

MITO. É preciso limpar e esfregar os reservatórios de água parada, pois o ovo do Aedes aegypti pode resistir por mais de um ano sem água.   

5– Só se contrai dengue uma vez na vida?  

MITO. Existem quatro tipos de dengue em circulação no Brasil e, ao contrair um deles, a pessoa fica imunizada somente para esse sorotipo. Ou seja, uma mesma pessoa pode ter dengue até quatro vezes.  

6 – Citronela, andiroba e óleo de cravo funcionam para espantar o mosquito Aedes aegypti? 

EM PARTES. Os repelentes naturais não são totalmente ineficazes, mas não têm aprovação da Anvisa e nem garantem o resultado desejado. Tais produtos têm efeito temporário e podem afastar apenas momentaneamente o mosquito. O indicado é seguir as recomendações do Ministério da Saúde: reservar 10 minutos para inspecionar a própria casa, verificar se não há nenhum depósito com água parada e exposto à chuva ou qualquer objeto que possa acumular água. 


7 – É necessário passar repelente também nas roupas? 

VERDADE. Recomenda-se que repelentes de uso tópico devem ser aplicados nas áreas expostas do corpo e por cima da roupa. A reaplicação deve seguir a indicação de cada fabricante. Para a forma spray do produto, o ideal é aplicar primeiro na mão e depois espalhar pelo corpo e rosto. 


8 – O mosquito Aedes aegypti pode transmitir o vírus HIV? 

MITO. Até o momento, o Aedes aegypti transmite, comprovadamente, dengue, febre amarela urbana, zika e chikungunya. 

Comentários