Governador de MS também sugeriu medidas conjuntas para impulsionar vacinação

No Palácio Iguaçu, em Curitiba (PR), onde participa da reunião do Codesul (Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul), o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, defendeu projeto estruturantes de logística com o uso do modal ferroviário para escoamento da produção e viabilização da Rota Bioceânica; e a união de esforços entre os estados para a redução da emissão de carbono e para impulsionar a vacinação contra Covid-19. Fazem parte do Codesul os três estados do Sul (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná) e Mato Grosso do Sul, que integra o Conselho desde 1992.

De acordo com o governador, a intenção é integrar Malha Sul, Nova Ferroeste e Malha Oeste. “Essa integração ferroviária é muito importante para o desenvolvimento do nosso País. Hoje o Brasil tem uma grande capacidade produtiva e paga um preço caro pelo apagão logístico. Poderíamos ser mais competitivos tanto na importação quanto na exportação se tivéssemos uma logística melhor”, disse.

Reinaldo Azambuja afirmou que essas ligações ferroviárias funcionariam como grandes artérias para escoar a produção e para a importação de insumos e estariam integradas à Rota Bioceânica. “Ouvi do ministro Tarcisio [de Freitas, da Infraestrutura] inúmeras vezes que a única saída bioceânica factível no Brasil, que interliga Atlântico e Pacífico, é pela Malha Oeste, ligando a Ferroeste, ligando à Malha Paulista e ligando a Bolívia, Peru e Chile”, contou.

Azambuja defende integração ferroviária e união para redução de carbono no Codesul
Governadores da região Sul e de Mato Grosso do Sul concederam coletiva em Curitiba

Carbono Neutro

Lembrando do prêmio Solar & Storage Live Awards 2021 conquistado pelo Projeto Ilumina Pantanal, em Birmingham, na Inglaterra, o governador de Mato Grosso do Sul defendeu ainda a união de esforços para que os estados do Codesul atinjam a neutralidade nas emissões de carbono e possam ter um “selo de valorização dos produtos”.

“Temos que discutir a neutralidade das emissões. Cada estado tem a sua política, mas se juntarmos essas políticas em um conjunto talvez possamos alcançar a meta em menor tempo e nós vamos ter um selo de sustentabilidade da produção dos quatro estados da região Sul [três da região Sul e Mato Grosso do Sul, do Centro-Oeste] e será muito importante”, afirmou Reinaldo Azambuja.

Vacina

Ainda durante o evento, o governador sugeriu que os estados planejem medidas conjuntas para incentivar a vacinação da população contra a Covid-19. Mato Grosso do Sul já vacinou mais de 81% da população com ao menos uma dose e mais de 70% completaram o ciclo vacinal.

Azambuja defende integração ferroviária e união para redução de carbono no Codesul
Governadores participaram de reunião do Codesul

Posse

A última reunião do ano marca a posse do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, como novo presidente do Codesul, no lugar até então ocupado pelo Carlos Massa Ratinho Junior, do Paraná.

Se despedindo do cargo, o governador Ratinho Junior destacou o potencial produtivo dos quatro estados do Codesul. “A integração, que é o objetivo principal desse conselho, é também a palavra que define a relação que temos construído através do Codesul ao longo de 60 anos. Essa união está entre os motivos que tornam para os estados do Sul e também para Mato Grosso do Sul estados fortes, desenvolvidos, que se destacam na produção agrícola industrial e lideram a geração de empregos e riquezas do nosso País. Nos consolidamos cada dia mais como o celeiro e a locomotiva do nosso País. Mais do que isso: reunimos todas as condições para sermos um polo de desenvolvimento da América do Sul”, declarou.

fonte: Ascom Subcom Gov MS – Fotos: Geraldo Bubniak/AEN

Comentários