(Foto: Pedro Contijo/Senado)

Em uma reunião do Fórum de Governadores com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, o governador Reinaldo Azambuja fez uma forte defesa, nesta quinta-feira (2), ao regime democrático, com respeito e harmonia entre os poderes, e cobrou do Ministério da Saúde a divulgação de um calendário de distribuição das vacinas contra Covid-19. O encontro foi realizado na residência oficial do senador.

“A democracia é inegociável. Temos que ter uma relação de paz com todos os Poderes. Esse foi um dos temas que tratamos na reunião. Também falamos sobre a pandemia, que é preocupante e continua merecendo uma atenção especial não só dos estados, mas também do Ministério da Saúde. Cobramos a divulgação de um calendário para facilitar a vacinação dos vários estados. Saímos da reunião com um sentimento muito bom com relação a tensão do Congresso Nacional. Todos caminharam juntos e trataram basicamente da relação de paz com todos os poderes e o fortalecimento do pacto federativo”, afirmou o governador de Mato Grosso do Sul.

Rodrigo Pacheco defendeu diálogo, preservação da democracia e a melhor distribuição de recursos entre União, estados e municípios. “Tratamos também de temas que são relativos à democracia do nosso país. Obviamente que há um esforço concentrado de todos os brasileiros, representados por prefeitos e governadores, deputados federais e estaduais e o Congresso Nacional é peça-chave nisso porque é a Casa do Povo, de representação política, que simboliza essa vitalidade política do Brasil, e que tem que estar aberta para ouvir também esses aspectos por parte dos governadores dos estados e do Distrito Federal. E a preservação do estado de Direito, que é a preservação da democracia, tem que ser considerada sim, por todo o Brasil, como um ativo nacional, como um ambiente propício para termos uma evolução do nosso País, para podermos construir uma sociedade mais justa, mais igual, melhor, que possa ser um ambiente propício para uma ordem e progresso, que está na nossa bandeira. E não há ambiente melhor que a nossa democracia”.

Representando os governadores, Ibaneis Rocha, do Distrito Federal, também engrossou o coro em defesa à democracia e à harmonia entre os poderes. “Existe uma unanimidade que temos que caminhar juntos pela democracia, que devemos caminhar pela democracia, que possa distensionar esse país porque temos reflexo muito ruim, tanto na economia, no encarecimento dos preços dos produtos e a gente busca dissipar esse ambiente trazendo para a serenidade da política esse estado democrático de Direito”.

Também participaram do encontro os governadores do Espírito Santo, Renato Casagrande ; de Minas Gerais, Romeu Zema; do Pará, Helder Barbalho; e do Piauí, Wellington Dias.

Comentários