25.8 C
Campo Grande
domingo, 3 de março, 2024
spot_img

Barrado na fronteira, caminhão carregado de carne que testaria a Rota Bioceânica vai voltar para casa

O Setlog-MS (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de Mato Grosso do Sul) confirmou nessa terça-feira (28) que o caminhão frigorífico carregado com 12 toneladas de carne desossada e congelada vai retornar para a indústria de origem, em Campo Grande.

O veículo estava na comitiva de autoridades e empresários que está participando da 3ª Expedição da Rota Bioceânica, projeto viário que vai ligar o porto de Santos (SP) até os portos do Chile passando por Paraguai e a Argentina. O grupo tinha por finalidade testar o tempo do trajeto, durabilidade do produto e as condições do clima e da própria estrada.

Entretanto, a carreta foi barrada ainda no Brasil, na fronteira com o Paraguai, pela Receita Federal. A comitiva partiu de Campo Grande na última sexta-feira (24), mas o veículo ficou o fim de semana no pátio da alfândega de Ponta Porã, aguardando a documentação.

“Os documentos já foram entregues e aprovados. O passo seguinte é mandar para aduana do Paraguai, mas como não é possível, o despachante vai pedir na Receita Federal para cancelar o processo de exportação”, explicou o diretor-administrativo do Setlog, Dorival Oliveira.

A carga está bem armazenada e voltará junto com o caminhão para o frigorífico, já que está em condições de ser consumida. Ainda segundo a fala dele, além do problema burocrático, há situações preocupantes nas estradas paraguaias.

“Nós saímos primeiro que o caminhão e chegamos no alto Paraguai, em Boquerón, onde ficamos atolados mesmo com caminhonetes traçadas. Não há possibilidade de um caminhão como aquele passar por lá”, afirmou.

O representante da Setlog, entidade que organizou a expedição, citou que quando as estradas estiverem recuperadas uma nova experiência será feita. “O plano será retomado quando as condições da estrada da Rota melhorarem e o clima estiver mais favorável”.

“Essa nova opção de rota pode diminuir o tempo de entrega aos nossos clientes chilenos, por exemplo, em até 5 dias, agilizando o fluxo no transporte dos produtos”, disse Bruno Correa da equipe de exportação da Friboi.

A 3ª Expedição da Rota Bioceânica saiu de Campo Grande com cerca de 100 participantes. Ao todo, são 3.320 quilômetros de percurso, passando por todo o processo aduaneiro, alfandegário e desembaraço. Na tarde de hoje (28), eles chegaram ao destino final de Iquique (Chile).

Fale com a Redação