28/05/2020 11h30
Da redação

Ações de prevenção e combate ao coronavírus têm sido articuladas de forma recorrente pela Prefeitura de Dourados. Nesta quarta-feira (27) foi iniciada a barreira sanitária, que orientou e avaliou 2.500 pessoas. O local escolhido foi a Avenida Presidente Vargas, saída para Itaporã, por conta do grande fluxo de veículos. O atendimento foi entre às 7h e 12h30.

Equipes da Secretaria Municipal de Saúde, Vigilância Sanitária em parceria com o Centro de Controle de Zoonoses, Guarda Municipal e Semsur (Secretaria de Serviços Urbanos) atuaram no local.

Conforme o balanço, das 2.500 pessoas abordadas, 1.300 trafegavam em veículos, 70 em bicicletas, três em carroças e 80 eram pedestres.

Durante a barreira sanitária, equipes aferiram a temperatura dos populares por meio de termômetro digital infravermelho e fizeram entrevistas para identificar possíveis sintomas do coronavírus.

Dentre as pessoas avaliadas, três possuíam sintomas da doença, uma pessoa apresentou febre alta. Estes foram orientados e condicionados a seguir os protocolos de controle do Covid-19.

Além destes procedimentos, a atividade contou também com orientação sobre o combate à dengue pelos agentes do CCZ, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que tem feito vítimas no município.

A prefeita Délia Razuk acompanhou o balanço do primeiro dia da barreira junto às equipes e destacou que este trabalho vai ser de grande impacto para conter a disseminação da doença em Dourados. Ela ressaltou ainda o conjunto de esforços neste sentido, desde o início da pandemia, no direcionamento contínuo da gestão de “cuidado com as pessoas”.

“Este trabalho que teve início na nossa cidade vem para somar ao conjunto de ações que temos feito no combate ao Covid-19 e nesta proposta da barreira sanitária Dourados está à frente de muitos outros municípios. Com ações que tomamos, como o fechamento das escolas e o aparelhamento do sistema, conseguimos evitar um colapso no nosso sistema de saúde”, pontuou.

A barreira sanitária continuará ocorrendo em Dourados, em pontos estratégicos. A coordenação do projeto e o Comitê de Gerenciamento de Crise do Coronavírus avaliarão diariamente os dados colhidos e possíveis ajustes.

Divulgação

Comentários