29.8 C
Campo Grande
sexta-feira, 23 de fevereiro, 2024
spot_img

Black Friday: veja sete dicas para evitar golpes e comprar pela internet com segurança

Procon recomenda aos consumidores que fiquem atentos e não caiam em publicidade enganosa, fraude nem golpe

Hoje (24) é o principal dia de descontos do comércio, com a Black Friday. Para evitar dores de cabeça futuras, o consumidor deve ficar atento para evitar problemas ao comprar pela internet. Uma das dicas é prestar atenção aos links enviados por email, WhatsApp ou mensagens. Segundo orientação, o indicado é o consumidor tomar a iniciativa e fazer a pesquisa online. Antes de ir às compras, veja nas fotos a seguir as recomendações de segurança do Procon.

+ Procon de MS orienta consumidores sobre compra com desconto

1 – Golpes e sites falsos
O consumidor deve estar alerta para a existência de empresas-fantasma, que criam sites falsos e oferecem ofertas enganosas. Os dados do fornecedor devem ser sempre checados antes de qualquer compra ou contratação. Conferir o endereço no Google Maps e observar se a empresa tem como endereço físico um local em que não há nenhuma atividade, consultar o CNPJ no site da Receita Federal e verificar se a empresa foi criada há poucos dias são medidas importantes.

2 – Cheque as informações
Antes de realizar uma compra online é recomendável também consultar a lista de sites de empresas que são más fornecedoras. Além disso, deve-se evitar clicar em links enviados por email, WhatsApp ou mensagens; o indicado é o consumidor buscar a empresa por iniciativa própria.

3 – Boletos falsos e Pix
É fundamental ter muito cuidado com boletos falsos. O consumidor deve ler o boleto com cuidado e conferir todos os dados antes de finalizar o pagamento, como nome da empresa, data, CNPJ etc. Caso o consumidor caia nesse golpe, pode procurar o Procon-SP, ou o Procon de sua cidade, para que o órgão de defesa tente intermediar uma solução com o banco. Outro ponto a ser observado diz respeito ao pagamento via Pix. O consumidor deve se assegurar quanto ao destinatário do pagamento, já que esse meio não possibilita estorno de valores.

4 – Pesquisa de preços
É importante fazer uma pesquisa de preços, evitando comprar no primeiro local e comparando os valores em diversos fornecedores. Verificar o custo total, incluindo todas as despesas, como preço do frete, eventuais despesas contratuais e, no caso de compras a prazo, o valor das prestações e os juros.

5 – Liste suas prioridades
O Procon-SP recomenda ao consumidor que faça uma lista do que pretende comprar, elegendo um limite de gastos, para que o orçamento não fique prejudicado. Denúncias e reclamações registradas por meio de formulário online no site do Procon, presencialmente nas unidades de atendimento na Capital e nas cidades onde há Procon municipal instalado.

6 – Prazo de entrega 
O prazo e o valor do frete cobrado pelo fornecedor também merecem atenção. Às vezes, o preço do produto está muito atrativo, mas, quando somado ao valor do frete, a compra já não compensa. Para não ter surpresa, observe o prazo de entrega estipulado pelo fornecedor. Na hora de receber a compra, fique de olho na embalagem, e, se houver algum indício de violação, recuse o recebimento, para não ter dor de cabeça.

7 – Guarde o comprovante de compra
O consumidor deve sempre guardar a nota fiscal dos itens comprados. Ao efetuar compras online, é importante capturar todas as telas, assim você fica com o registro de todo o passo a passo até a finalização da compra. Preservar todos os emails de confirmação do pedido, pagamento e qualquer outra comunicação que receba da loja é imprescindível.

Fale com a Redação