A gata é o primeiro animal a ter diagnóstico confirmado para o coronavírus no Brasil Reprodução/Facebook

Infecção de uma fêmea foi descoberta em Cuiabá, no Mato Grosso.

Uma gata de poucos meses é o primeiro animal a testar positivo para o novo coronavírus no Brasil. O caso foi descoberto em Cuiabá, no Mato Grosso. Ela não tem sintomas da covid-19 e foi infectada por seus donos este mês, durante o isolamento social. Mais dois contágios suspeitos, de outro gato e um cachorro, também estão sendo investigados. As informações são do G1.

O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá confirmou, nesta segunda-feira (19), que este foi o primeiro caso documentado no país.

A gata teve o diagnóstico confirmado por meio do teste de biologia molecular RT-PCR, considerado padrão ouro para detectar a infecção pelo novo coronavírus, feito pela pesquisadora Valéria Dutra, professora da Faculdade de Medicina Veterinária da UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso). O animal não tem sintomas do coronavírus.

Apesar de ser veterinária, Valéria foi convocada para testar pessoas no Hospital Universitário Julio Müller, na capital, porque ela faz parte de um grupo de estudos em testes de PCR.

Ela conta que tinha o hábito de perguntar às pessoas com Covid-19 que ela atendia, se tinham animais domésticos e se aceitavam que eles fossem testados.

Os donos da gata que teve a confirmação da doença também estavam com coronavírus e tinham alta carga viral.

Segundo a veterinária, a gata foi infectada porque teve contato com os donos durante o período de isolamento deles.

O animal pertence a um casal com um filho pequeno. Todos foram infectados em uma festa de família, em setembro. Os pais adoeceram, mas a criança ficou assintomática, assim como o animal. As amostras colhidas foram ainda enviadas para Universidade Federal do Paraná, onde há sorologia para pets, e também para um laboratório em Minas Gerais.

Valéria e os outros pesquisadores aguardam os resultados dos exames que foram feitos nos dois estados. A secretaria de Cuiabá informou, ainda, que o caso está sendo investigado pela Unidade de Vigilância de Zoonoses do município.

A gestora do CIEVS, Moema Blatt, orienta os doentes em isolamento domiciliar a manterem distância de gatos, pois eles podem ser vítimas, ainda que praticamente assintomáticos. Estudos ainda estão sendo feitos para confirmar se os animais transmitem o vírus para o ser humano.

Comentários