O Ministério da Saúde confirmou 1.252 mortes por covid-19, doença respiratória provocada pelo novo coronavírus, nas últimas 24 horas. Com os dados divulgados pela pasta, no início da noite desta quinta-feira (2), o Brasil tem agora 61.884 vítimas fatais desde o início da crise sanitária. A taxa de letalidade, que é o percentual de óbitos entre os indivíduos doentes, é de 4,2%.

Segundo a Universidade Johns Hopkins, referência mundial no monitoramento da pandemia, o País ainda ocupa o segundo lugar em número absoluto de mortes. Os Estados Unidos, com mais de 128 mil óbitos, lideram o ranking. A OMS (Organização Mundial da Saúde) estima que mais de 517 mil pessoas morreram em todo o mundo.

De ontem para hoje, de acordo com o balanço do governo federal, as secretarias estaduais e municipais de saúde notificaram 48.105 novos casos da infecção. Com isso, o contingente de diagnosticados com a doença foi para 1.496.858 —segundo maior entre as nações com registros do novo vírus. Do total, mais de 852 mil já estão recuperados.

O Ministério da Saúde calcula que 582.158 casos continuam ativos no Brasil. Além disso, há 3.931 óbitos em processo de investigação epidemiológica.

No mato Grosso do Sul foram registradas 105 mortes até o final da tarde de hoje. Pela manhã a Secretaria Estadual de Saúde (SES) havia divulgado 91 casos.

Comentários