Brasil fica em terceiro lugar na Copa do Mundo ao bater o Cazaquistão por 4 x 2 (Foto: Thais Magalhães/ CBF)

Portugal bate Argentina e leva inédito título

A Seleção Brasileira de Futsal se despediu da Copa do Mundo, na tarde deste domingo (3), com uma vitória por 4 a 2 diante do Cazaquistão, que garantiu ao Brasil o terceiro lugar do torneio. Na Arena de Kaunas, Taynan (contra), Rodrigo, Ferrão e Lé marcaram gols da Canarinho. A equipe brazuca encerra o Mundial com seis vitórias em sete jogos, 28 gols marcados e oito sofridos. 

A Seleção Brasileira começou o jogo controlando a posse de bola, enquanto o Cazaquistão apostava nos contra-ataques. No primeiro minuto, Taynan arriscou para o time cazaque e Rodrigo, depois de ótimo passe de Ferrão, quase marcou para o Brasil. Com a defesa adversária bem postada, a Canarinho teve dificuldades de encontrar os espaços. 

Aos seis, Guitta salvou a Seleção, após mais um arremate de Taynan. Na resposta rápida, a equipe brazuca levou perigo com Gadeia e Pito. Ainda antes dos dez minutos, o Brasil teve grande chance com Dieguinho, que recebeu na entrada da área, dominou e bateu de primeira para a defesa de Higuita. Na sequência, Arthur em belo lance individual, deixou a marcação para trás e por pouco não anotou um golaço na Arena de Kaunas. 

Mas, aos 11, Akbalikov recebeu ótimo lançamento do goleiro Higuita e colocou o Cazaquistão na frente. Buscando o empate, a Canarinho assustou com Bruno, Rodrigo e Lino. Instantes antes do intervalo, Nurgozhin chegou para os adversários. E, Arthur tentou para o Brasil no último lance. 

Depois das conversas nos vestiários, Dyego teve a primeira oportunidade da Seleção, mas parou em Higuita. Enquanto Akbalikov apareceu para o Cazaquistão. Até que, aos quatro, Taynan na tentativa de recuar para o goleiro mandou contra a própria meta e empatou o jogo para o Brasil: 1 a 1. Pelo lado cazaque, Knaub e Tursagulov esbarram em Guitta, que também apareceu no ataque e quase virou o jogo para a Canarinho. 

Já aos 11, Taynan fez o segundo dos adversários. Mas na resposta imediata, a Seleção Brasileira deixou tudo igual de novo, em boa tabela entre Rodrigo e Dieguinho, que terminou na finalização certeira do camisa 14. Na marca dos 13, Pito insistiu na jogada pelo lado esquerdo, conseguiu o desvio e Ferrão apareceu para estufar as redes e colocar o time brazuca na frente.

No embalo da virada, o Brasil chegou ao quarto gol em um bomba de Lé, aos 15. Nos minutos finais da partida, o Cazaquistão foi para o tudo ou nada, mas a Canarinho conseguiu suportar a pressão e segurar o resultado até o apito final. 

Campeão da Copa Futsal

A seleção portuguesa garantiu o inédito título graças ao herói Pany. O jogador fez os dois gols na decisão diante dos atuais campeões. O goleiro Bebé fechou o gol no fim e também deu enorme contribuição à conquista.

Um pedido de desafio do técnico português Jorge Braz foi decisivo no primeiro tempo. Ele cobrou revisão de uma agressão de Borruto em Ricardinho. Após olhar o VAR, os árbitros expulsaram o argentino. Com um jogador a mais em quadra por dois minutos, os portugueses conseguiram abrir o marcador com Pany. O atacante bateu forte e indefensável no momento em que o quarto jogador voltava nos rivais. Naquele momento, Basile já havia carimbado a trave para a Argentina.

Na etapa final, Erick quase faz um golaço. Passou por dois argentinos e deu cavadinha, carimbando o travessão. A etapa era disputada e Pany ampliou aos 12 minutos batendo colocado. Claudino, na saída de bola, diminuiu, recolocando a Argentina na final. A atual campeã cresceu e começou a acumular chances perdidas. O goleiro Bebé fazia grandes defesas.

Com o passar do tempo, o clima esquentou, com entradas mais fortes e jogadores se peitando. Restando pouco mais de três minutos, a Argentina foi para o tudo ou nada com Cuzzolino como goleiro linha. O desafio que ajudou os portugueses, não deu resultado para a Argentina num pedido de pênalti. A arbitragem viu como irregular o toque de mão. Portugal se segurou no fim, ainda levou uma bola na trave restando um segundo, mas fez a festa. “Não sei o que falar, estou muito feliz. Não sou herói, é um título do grupo todo”, afirmou Pany.

Comentários