28.8 C
Campo Grande
segunda-feira, 17 de junho, 2024
spot_img

Café em Campo Grande tem variação de 59% nos preços ao consumidor

O Procon Municipal de Campo Grande em uma pesquisa especifica sobre uma das bebidas mais amada do brasileiro, o café, mostra uma até salgada diferença entre maior e menores preços cobrados pelos supermercados da Capital. O levantamento aponta uma variação 59% no custo do produto, ao menos entre dez estabelecimentos visitados, em dois dias da semana passada.

Conforme dados do levantamento, veja abaixo e acesse toda pesquisa, foram verificados os valores praticados entre 43 produtos das principais marcas do mercado ante seis supermercados e quatro atacadistas. O menor preço encontrado no item de 500g foi de R$ 12,49 e o maior preço R$ 19,90. Já nos itens de 250g, o menor valor encontrado foi de R$ 7,25 e o maior de R$11,49.

A realização da pesquisa, entre os dias 09 e 10 de maio, teve o objetivo de fornecer informações relevantes aos consumidores, possibilitando a comparação de preços e a busca por melhores ofertas.

“Essa pesquisa é fundamental para orientar os consumidores sobre as opções disponíveis no mercado. Observamos uma grande porcentagem na variação de preços, o que demonstra a importância de pesquisar antes de comprar. Além disso, é essencial lembrar que preço não deve ser o único fator considerado, a qualidade do produto também deve ser levada em conta. O Procon está comprometido em fornecer informações precisas para que os consumidores façam escolhas conscientes e satisfatórias”, destaca o subsecretário José da Costa Neto.

PESQUISAR

O Procon Municipal recomenda que os consumidores de Campo Grande realizem pesquisa prévia antes de adquirir o produto, atentos às variações de preços e melhores ofertas disponíveis, levando em consideração não apenas o preço, mas também a qualidade e o atendimento oferecidos pelo estabelecimento, assim como também a taxa de entrega.

A pesquisa na íntegra está disponível através deste link: https://drive.google.com/file/d/1OJR25NHYHKdr3lMkVAZ8LRS_XTRlhcRm/view?usp=sharing

Fale com a Redação