A realização da sessão ordinária será sem público. Às 17h30, os vereadores participarão da reunião pré-pauta e, a partir das 18h30, haverá a sessão com transmissão ao vivo pelo canal no YouTube

09/04/2020 14h00
Da redação com informações da assessoria

Após ter suspendido algumas atividades como forma de prevenção à Covid-19, a Câmara Municipal de Dourados retomará nesta segunda-feira, 13, a realização da sessão ordinária sem público. Às 17h30, os vereadores participarão da reunião pré-pauta e, a partir das 18h30, haverá a sessão com transmissão ao vivo pelo canal no YouTube. Dentre as medidas preventivas ao coronavírus estão a redução do número de servidores que trabalharão durante expediente e o uso obrigatório de máscaras.

Conforme o presidente da Casa, vereador Alan Guedes (Progressistas) a Procuradoria Jurídica apresentou à mesa diretora minuta de projeto de resolução para incluir a possibilidade da realização das sessões na modalidade on-line, pois não há essa previsão no Regimento Interno. “Estamos tomando todas as medidas de precaução e prevenção, como a obrigatoriedade da utilização de máscaras por todos os colaboradores, a disponibilização de álcool em gel, a mudança das cadeiras dos parlamentares em uma distância mínima de dois metros e, durante o uso da tribuna, será feita a higienizaç& atilde;o dos microfones”, informou.

Medidas preventivas

No dia 16 de março, o Poder Legislativo douradense publicou a Portaria nº 044/2020, que tratava sobre as medidas preventivas para evitar a propagação da Covid-19, conforme recomendação do Ministério da Saúde, e no dia 23 de março, a partir de Decreto Legislativo, a Mesa Diretora considerou necessária a suspensão do atendimento ao público externo e as atividades das sessões plenárias, das reuniões da Mesa Diretora, das comissões e as de rotinas internas, visto que a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o estado de pandemia devido ao alto grau de contágio do vírus.

Mesa Diretora, composta pelos vereadores Alan Guedes, Elias Ishy, Sergio Nogueira e Daniela Hall, durante reunião na Presidência.
Foto/Divulgação

Comentários