Morte

Travesti pode ter assassinado vendedor com 14 facadas

A Polícia investiga o envolvimento da travesti no assassinato de vendedor que foi encontrado morto dentro do próprio carro no Jardim Leblon

 

22/04/2019 17h48
Por: Da redação

 
Divulgação Divulgação

A Polícia Civil investiga o possível envolvimento de uma travesti no assassinato do vendedor Valério Encina de 47 anos. Ele foi encontrado na última quinta-feira (18), morto dentro do seu próprio veículo com 14 ferimentos de faca pelo corpo, na rua Clineu da Costa Moraes no Jardim Leblon, na Capital.

Segundo informações apuradas pelo site Campo Grande News, o delegado da 6ª Delegacia de Polícia Civil, Edemilson José Holler, disse que existe a possibilidade de Valério ter sido esfaqueado durante briga com uma travesti da região.

Valério teria saido de casa, por volta das 4 horas, passou em uma farmácia para comprar remédio e em seguida foi até ao local conhecido como ponto para as travestis. No local, teria tentado um programa com uma delas, mas acabarm discutindo e a briga terminaria no esfaqueamento.

De acordo com as informações do relatório, o delegado acredita que irá definir o crime, em breve. "Se algo foi roubado da vítima o caso pode ser tratado como latrocínio, roubo seguido de morte. Ainda investigamos a possibilidade de crime passional. Apesar de acreditar que a suspeita não tinha ligação com vítima", explicou.

Envie seu Comentário