Carlos Ruas, autor das tiras “Um sábado qualquer”, palestrará na abertura do Simpósio “Quadrinhos, linguagem e religião: diálogos (im)possíveis”, realizado pelo Núcleo de Pesquisa em Quadrinhos (NuPeQ), da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), entre os dias 02 e 06 de agosto, de forma on-line. As inscrições para o evento estão abertas, são gratuitas e devem ser realizadas no site do evento.

 Segundo o professor Leonardo Alvarenga, organizador do evento, dois fenômenos foram anunciados com o advento da modernidade: o desencantamento do mundo, isto é, a substituição gradativa da explicação da realidade pela religião para ciência e a secularização, ou seja, o processo pelo qual setores da sociedade e da cultura são subtraídos à dominação das instituições e símbolos religiosos.

Leonardo explica que da segunda metade do século XX pra cá essa explicação tem sido questionada e ressignificada. Como explicar a secundariedade da religião em uma sociedade cada vez mais religiosa, onde a religião, de diferentes maneiras, se apresenta ao lado da ciência e de outras instâncias como chave de leitura é uma das intenções do evento. “O evento propõe discutir no âmbito universitário as possibilidades de diálogo ou mesmo as interfaces entre linguagem e religião, arte e religião, no mundo contemporâneo”, explica Leonardo Alvarenga.

O Simpósio contará com a presença de pesquisadores e professores de diferentes universidades e estados do Brasil. Os palestrantes são de várias áreas do conhecimento, com possibilidades de leituras diversas como: linguagem; ciência da religião; teologia; filosofia e sociologia. Segundo a organização, esse debate é pioneiro em Mato Grosso do Sul.

Comentários