Foto: Messias Ferreira

A pesquisa e a ciência são pilares que embasam a gestão da Cassems, e isso é revertido em práticas da sua gestão. Na última quarta-feira (01), foi publicada na plataforma Plos One uma pesquisa que investigou a associação entre a infecção por Covid-19 e as assinaturas metabólicas do hospedeiro como marcadores prognósticos para gravidade da doença e mortalidade. O trabalho foi escrito por gestores e profissionais da Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul e é uma parceria do plano de saúde com a Universidade Federal de São Paulo e a Universidade da Califórnia.

O artigo científico com participação da Cassems foi publicado na plataforma Plos One, uma plataforma de publicação de estudos, conforme explica a diretora de Assistência à Saúde da Caixa dos Servidores, Maria Auxiliadora Budib. “O trabalho foi publicado por um periódico de alto impacto, da PubMed, que é a maior biblioteca de ciência mundial. Isso demonstra a dimensão do nosso projeto, feito com seriedade e credibilidade”.

De acordo com o supervisor do Núcleo de Ensino e Pesquisa da Cassems (NEP), Robson Appel, o projeto científico com construído em uma parceria com outras instituições, que somaram com o trabalho. “No início da pandemia fomos contatados por pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo para fazer parte de um estudo de metabolômica em pacientes sob ventilação mecânica com quadro de Covid.  Esse estudo foi desenvolvido em conjunto Universidade da Califórnia”.

O pesquisador da Universidade Federal de São Paulo e médico Prof Dr Paulo D’Amora explica que o principal objetivo do estudo é avaliar a resposta imune individual de pacientes ao vírus da Covid-19. “O propósito da nossa pesquisa é medir, por meio da espectrometria de massa, uma série de substâncias que possam refletir sobre o metabolismo e a imunorregulação do hospedeiro frente à infecção pelo Sars-Cov-2”.

Um dos motivos pelo qual a Cassems foi eleita para contribuir com a execução da pesquisa foram as ações já realizadas pela gestão do plano de saúde. A médica responsável pelo acolhimento dos familiares de pacientes internados por Covid-19 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cassems Campo Grande, Rafaela Siufi, explica sobre a parceria. “Como a Caixa dos Servidores já tinha uma estrutura sólida e o programa ‘Fica Tudo Bem’, de acompanhamento e monitoramento de pacientes com Covid-19, entre outros programas de prevenção e linhas de cuidados, fomos eleitos para a integralidade deste trabalho”.

O coordenador do NEP, Fabrício Colacino, descreve os processos para desenvolvimento da pesquisa. “Inscrevemos 82 pacientes com infecção por Covid-19 confirmada por exame de RT-PCR que foram classificados como leve, moderada ou grave e comparamos seus resultados com 31 voluntários saudáveis.  Os dados demográficos, comorbidades e características clínicas e laboratoriais foram obtidos dos prontuários médicos.  Também, coletamos amostras de sangue periférico no momento da avaliação clínica ou admissão, para caracterizar perfis metabólicos”.  

Após as coletas de material biológico dos pacientes e catalogação dos dados, foi possível perceber algumas conclusões da pesquisa científica, segundo Maria Auxiliadora Budib. “Os materiais achados em pacientes com Covid-19 revelam algumas alterações que podem servir como preditores da gravidade da doença. O estudo mostra a metabolômica resposta individual em face à infecção pelo coronavírus”.

O presidente da Cassems, Ricardo Ayache, afirma que a publicação do estudo em uma instituição renomada é de grande relevância para a Caixa dos Servidores. “A produção dessa pesquisa científica demonstra a maturidade do nosso Núcleo de Ensino e Pesquisa, a assistência de excelência de nosso corpo clínico em todas as linhas de cuidado na operadora e, sobretudo, nosso comprometimento com uma medicina humanizada, com ciência, ética e  valorização à vida”.

Fonte: Ascom Cassems

Comentários