Divulgação

A passagem de “ciclone bomba” está prevista para o decorrer desta terça-feira (3)), e pode causar vendavais em 54 municípios, com ventos entre 60 km/h e 100 km/h. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) alerta para o risco de queda de árvores, destelhamento de casas e danos gerais em edificações e plantações.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) explica que o fenômeno é em decorrência de frente fria que se aproxima do sul de Mato grosso do Sul. O que causa a intensificação dos ventos, além de pancadas de chuva isoladas, no decorrer da tarde, inicio da noite.

A previsão é de rajadas de vento ao longo do dia e mudanças climáticas a partir desta quarta-feira (1º), com aumento de nebulosidade e possibilidade para pancadas de chuvas nas próximas 48 horas.

A Defesa Civil Estadual orienta a não se abrigar debaixo de árvores, pois existe o risco de queda. Além disso, os motoristas não devem estacionar perto de placas de propaganda ou torres de transmissão.

O alerta é válido para as cidades de: Dourados, Eldorado, Fátima Do Sul, Glória De Dourados, Guia Lopes Da Laguna, Iguatemi, Itaporã, Itaquiraí,Ivinhema, Japorã, Jaraguari, Jardim, Jateí, Juti, Amambai, Anastácio, Anaurilândia, Angélica, Antônio João, Aquidauana, Aral Moreira, Bandeirantes, Bataguassu, Batayporã,Bela Vista, Bonito, Caarapó, Camapuã, Campo Grande, Caracol, Corguinho, Coronel Sapucaia, Deodápolis, Dois Irmãos Do Buriti, Douradina, Laguna Carapã,Maracaju, Naviraí, Nioaque, Nova Alvorada Do Sul, Nova Andradina, Novo Horizonte Do Sul, Paranhos, Porto Murtinho, Ribas Do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rochedo, Sete Quedas, Sidrolândia, Tacuru, Taquarussu, Terenos, Vicentina e Ponta Porã

Entenda o “ciclone bomba”

O termo bomba vem do inglês cyclone bomb, (ciclone bomba) tradução literal. Ele é definido assim, devido a variação da pressão atmosférica ser muito elevada em 24 horas. Há uma diminuição brusca nos valores, gerando ventos muito fortes, então se faz analogia a uma bomba, guardadas as proporções.

Comentários