23.8 C
Campo Grande
segunda-feira, 17 de junho, 2024
spot_img

Colheita da soja foi concluída no Mato Grosso Sul

A Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS) informou nessa quarta-feira (15) que a colheita da soja para a safra de 2023/2024 foi concluída. A produtividade média estimada apresentou queda em relação ao ciclo anterior.

A semeadura do milho para a segunda safra de 2023/2024 também já foi concluída, mas com quatro semanas de atraso e pode ter implicações significativas para a cultura do cereal. Quanto mais tardia for a semeadura, maior é o risco de a cultura ser afetada por diferentes intempéries climáticas. A área plantada estimada é de 2,218 milhões de hectares.

“Podemos afirmar que a safra de soja sofreu uma redução significativa devido a diversos fatores climáticos adversos. Este cenário é semelhante ao que estamos observando atualmente com a segunda safra de milho, onde já registramos perdas consideráveis no potencial produtivo devido ao estresse hídrico. Esta situação desfavorável impactou uma área total de 474 mil hectares em diversas regiões do estado, incluindo o sul, sudoeste, centro, oeste, nordeste, sul-fronteira e sudeste. Os períodos de seca mais intensos ocorreram entre março e abril, com 10 a 30 dias de estresse hídrico, e mais recentemente, entre abril e maio, com 10 a 20 dias sem chuva. Estes danos podem se agravar nas próximas semanas, pois as previsões indicam poucas precipitações para o estado. Portanto, é crucial que estejamos preparados para enfrentar esses desafios e buscar soluções eficazes para minimizar as perdas”, destaca o coordenador técnico da Aprosoja/MS, Gabriel Balta.

Sobre a previsão do tempo, de 13 a 21 de maio, há previsão de acumulados de chuva de até 25 mm com destaque para o extremo sul do Estado. Já de 21 a 29 de maio, são esperados baixos acumulados de chuvas, entre 5 e 20 mm, com destaque para o extremo sul do Mato Grosso do Sul. 

Em relação aos dados econômicos, o preço médio da saca de 60 Kg de soja, no Mato Grosso do Sul, registrou valorização de 0,41% entre os dias 6 e 13 de maio e foi cotada ao valor médio nominal de R$121,00 no dia 13 de maio.  Na Bolsa de Chicago houve desvalorização para todos os contratos entre os fechamentos do dia 6 a 13 de maio. 

O preço da saca do milho no Mato Grosso do Sul apresentou valorização de 0,73%, entre os dias 06 e 13 de maio, e foi negociado ao valor médio de R$ 49,29, no dia 13. Os dados finais da colheita da soja no Estado serão divulgados na próxima semana. Para mais informações, acesse o Boletim completo, clicando aqui.

Fale com a Redação