A Secretaria de Estado de Saúde (SES) vai apoiar o estudo com a participação de 4.239 pessoas.

A Secretaria de Estado de Saúde apoia a pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde com objetivo de criar um mapa detalhado sobre a transmissão e o comportamento da Covid-19 no país. Campo Grande foi o único município do Estado a ser selecionado e contará com a participação de 4.239 pessoas. Os profissionais de saúde farão visitas aos domicílios selecionados com a coleta de sangue dos participantes para o estudo soroepidemiológico. A coleta de sangue acontece até o dia 30 de setembro.

Segundo a secretária-adjunta de Estado de Saúde, Dra Crhistinne Maymone, a pesquisa é importante porque vai identificar a soroprevalência da doença. “O Estudo vai nos mostrar dados em relação ao número de infectados e os anticorpos. Serão coletadas amostras em pessoas que já tiveram a doença independentemente de estarem vacinadas. Com isto, o exame vai diferenciar o resultado de um anticorpo de vacina e um anticorpo da doença e nos mostrará qual é a soroprevalência do vírus em cada município”.

Com Campo Grande selecionada, pesquisa vai mapear o comportamento da Covid-19 no país

Para a coordenadora do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), Karine Ferreira Barbosa, a pesquisa será realizada em diversos bairros de Campo Grande.”Serão feitas as coletas em domicílio. O laboratório vai até a residência para fazer a coleta de sangue. Por isso, nós estamos envolvendo a agentes comunitários e os presidentes de bairro para que nos ajude para essa sensibilização deste estudo junto a população tão importante para o nossa cidades, Estado e país”.

Sobre o Estudo

Com Campo Grande selecionada, pesquisa vai mapear o comportamento da Covid-19 no país

Segundo informações do Ministério da Saúde, a Pesquisa de Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil (PrevCov) é estudo soroepidemiológico nacional que pode fornecer informações que apoiem a tomada de decisão baseada em evidências, embasando as respostas em saúde pública e nos mostrando a distribuição da covid-19 e sua dinâmica de transmissão, sinalizando como a doença varia ou variou de acordo com o cenário específico das populações afetadas, e nos diferentes recortes geográficos: grandes regiões, unidades federadas, regiões metropolitanas e municípios das capitais.

As amostras de soro coletadas serão analisadas nas Unidades de Apoio ao Diagnóstico de COVID -19 da FIOCRUZ (RJ e CE). A Metodologia CLIA para detecção de IgG (teste Abbott), que permite a detecção de resposta à infecção e resposta vacinal. Foram selecionadas 274 municípios de todo o Brasil e o resultado da pesquisa tem previsão para ser publicado em novembro deste ano.

Importante ressaltar que os menores de 18 anos só podem participar da PrevCov com autorização de pais ou responsáveis. Vale lembrar que os dados são sigilosos e a colaboração de todos podem ajudar a salvar muitas vidas. Em caso de dúvidas, ligue 136.

Comentários