Portfólio do Senac EAD disponibiliza opções em sete áreas de conhecimento: Comércio, Design, Gestão, Informática, Meio Ambiente, Segurança e Turismo

O ensino profissionalizante se consolidou no Brasil nos últimos cinco anos, com crescimento de 29,5%. A informação do Censo Escolar do Ministério da Educação (Inep/MEC) destaca que, somente em 2020, o percentual aumentou 10,5%, em razão da integração do ensino técnico e médio. Dois fatores principais justificam esse cenário: o interesse dos estudantes em buscar uma carreira que os prepare para o mercado de trabalho e a interrupção das aulas presenciais, decorrente da pandemia do novo coronavírus. 

No Senac EAD, o aumento das matrículas alcançou 70%, com destaque para área de gestão com o curso Técnico em Administração. O ranking das qualificações mais procuradas foi complementado por Técnico em Segurança do Trabalho, Design de Interiores e Transações Imobiliárias.

Na avaliação do diretor de cursos técnicos do Senac EAD, Giancarlo Giacomelli, a tendência é de que a procura se mantenha no primeiro semestre de 2021. “Transações Imobiliárias deve continuar com boa procura em razão do reaquecimento do mercado imobiliário. Além disso, Técnico em Logística e Recursos Humanos tiveram uma performance positiva que deve se manter ao longo do ano letivo”, argumenta. 

Desempenho na EAD

Giancarlo explica que o bom desempenho nas matrículas do ensino técnico é resultado do modelo pedagógico implementado pela instituição, focado na preparação para o mercado de trabalho. “Todas as atividades e avaliações possuem indicadores de desempenho claros, que, além de facilitarem a avaliação pelo docente, ainda ajudam o aluno a entender porque está realizando aquela atividade”. 

É válido destacar a importância das ferramentas tecnológicas utilizadas na educação a distância, as quais contribuem na efetividade do processo de ensino-aprendizagem. “A tecnologia utilizada nas aulas compreende simuladores, jogos pedagógicos, ferramentas de humanização e feedbacks compartilhados em áudio pelos professores. Todos esses elementos têm o papel de tornar a experiência virtual mais familiar para nossos estudantes”, pontua o diretor.

Uma ação implementada no ano passado pelo Senac EAD foi a redução de tempo em alguns cursos técnicos, de forma a contemplar os estudantes com maior tempo de dedicação aos estudos. Dessa forma, o curso Técnico em Administração com 17 meses de duração pode ser concluído em 13 meses. Já o Técnico em Logística, Secretariado e Transações Imobiliárias diminui de 13 para 10 meses.

“Nós tínhamos um planejamento de curso que sugeria que o aluno dedicasse duas horas de estudos por dia para concluir os conteúdos e atividades no cronograma previsto. Com a experiência destes mais de 10 anos, entendemos que os estudantes podem dedicar um pouco mais de tempo e passamos a sugerir então que utilizem 2 horas e meia por dia de estudo. Essa meia hora de dedicação a mais por dia, reduz, em média, o tempo total do curso em mais de dois meses”, finaliza Giancarlo.

Os interessados em saber mais informações sobre os cursos técnicos, bem como valores e carga horária podem acessar o link da página

Sobre o Senac EAD

Com mais de 70 anos de atuação em educação profissional, o Senac foi pioneiro no ensino a distância no Brasil. A primeira experiência nesta modalidade se deu em 1947 com a Universidade do Ar, em parceria com o Sesc, que ministrava cursos por meio do rádio.

A partir de 2013, com o lançamento do portal Senac EAD, a instituição ampliou a sua atuação em todo o país. Hoje, oferece um amplo portfólio de cursos livres, técnicos, de graduação, pós-graduação e extensão a distância, atendendo todo o Brasil e apoiados por mais de 350 polos presenciais para avaliações.

Acesse a programação completa de cursos do Senac EAD em www.ead.senac.br.  Há também uma programação diversificada de cursos presenciais que pode ser conferida em https://www.senac.br/.

Por: Aline Oliveira/In Press Porter Novelli 

Comentários