Toque de recolher serve para minimizar o contágio do novo coronavírus

A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Mato Grosso do Sul (FCDL-MS) e a Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande (CDL-CG) comemoram e parabenizaram o governo do Estado e a prefeitura da Capital pela sensibilização em flexibilizar o toque de recolher, passando para 23h às 5h. O toque de recolher serve para minimizar o contágio do novo coronavírus (Covid-19).

O presidente da CDL, Adelaido Vila, acredita que a expansão do toque de recolher é mais uma conquista para diversos setores como o varejo, bares e restaurantes. “Temos trabalhado para que haja flexibilidade no toque de recolher e para que a medida em que a vacinação ocorra em nossa capital, que as medidas restritivas sejam avaliadas e gradativamente minimizadas”.

Adelaido Vila reforçou a necessidade de planejamento para as ações, de forma que os setores possam se organizar para a normalidade. “A vacinação chega como um alento para todos nós, acreditamos que este é o caminho para a normalidade, mesmo que seja um normal de máscaras e álcool em gel, além de mantermos a biossegurança em nosso cotidiano”.

O presidente ressaltou que a expansão do toque de recolher em mais uma hora é importante, mas ainda não é o ideal. “Estamos pedindo que seja da meia noite às 5hs para que haja uma margem maior e ajude alguns setores como os de eventos, que estão sofrendo desde março do ano passado com o fechamento de seus empreendimentos”.

Estado

Para a presidente da FCDL, Inês Santiago, a conquista ajudará a movimentar a economia, em Mato Grosso do Sul. “Essa uma hora a mais ajudará aos empresários, de forma especial proprietários de bares e restaurantes, que estão pagando muito caro os custos desta pandemia”.

Inês reforçou a necessidade da flexibilidade e a importância de se olhar para alguns setores, que tiveram autorização para um funcionamento dentro da normalidade. “A FCDL MS e as CDLs continuarão a levar as demandas do varejo para o executivo, buscando soluções que atendam da melhor forma, quem gera emprego, renda e fortalece a economia dos municípios, pagando regularmente os impostos”.

Comentários