(Foto: Rovena Rosa - AB)

Dados do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), apurado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mostram que a confiança do empresário de Campo Grande continua sequência de alta em junho. O índice alcançou 142,5 pontos, ante os 141,8 pontos de maio. Em relação ao mês de junho de 2021, quando era de 113,3, a variação é ainda mais positiva: 25,8%.

Entre os empresários ouvidos para a pesquisa, os do grupo de semi-duráveis (58,9%), duráveis (46,8%) e não-duráveis (41,7%) são os que afirmaram que as condições da economia “melhoraram um pouco”, representando um total de 48,1%.

A expectativa de que a economia brasileira vai “melhorar muito” (52,8% dos entrevistados) é maior também entre os empresários desse grupo, com mais de 50 funcionários (57,1%).

Também é maior a expectativa de contratação: 88,9% afirmam que devem contratar “um pouco” entre os que têm até 50 empregados (89,4%) e o nível de investimento também pode ser um pouco maior para cerca de 47,6% dos entrevistados.

“As medidas do governo federal como: auxílio emergencial, saque extraordinário do FGTS e saque aniversário, contribuem para o consumo, assim como, a retomada do turismo e a predisposição do consumidor em pagar suas dívidas, consequentemente impactam na expectativa  do empresário. Outra consequência boa  é oferta  no mercado de trabalho, favorecendo o ciclo econômico”, diz a economista do Instituto de Pesquisa da Fecomércio MS, Regiane Dedé de Oliveira.

Confira a pesquisa na íntegra, clicando aqui.

Comentários