O corpo encontrado morto ontem (1º) nos fundos do aeroporto de Ponta Porã, foi identificado nesta terça-feira (2). Thiago Caetano Roth tinha 36 anos, era acadêmico na Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e usuário de drogas.

Segundo familiares, ele chegou a ter uma empresa de informática no bairro Jardim Aeroporto antes de se entregar às drogas.

O papiloscopista da Polícia Civil conseguiu identificar Thiago por meio de suas impressões digitais. O laudo ainda não foi concluído, mas já se sabe que ele foi executado com quatro tiros na cabeça, possivelmente de calibre 38.

De acordo com boletins de ocorrência, Thiago costumava sumir de casa com frequência, para o uso de drogas, e por isso constavam os registros de desaparecimentos.

A polícia segue investigando o caso, ainda sem pistas dos autores do assassinato.

Comentários