23.8 C
Campo Grande
sábado, 20 de julho, 2024
spot_img

Corpus Christ: celebração em CG foi expressão de fé, fortalecimento de laços comunitários e preservação cultural

A Arquidiocese de Campo Grande promoveu nesta quinta-feira (30), uma programação especial alusiva ao Dia de Corpus Christ, um evento religioso que não é apenas uma expressão de fé, mas que também fortalece laços comunitários e preserva tradições culturais. Logo nos primeiros horários da manhã, à partir das 7 horas, fieis estavam pelas ruas do Centro de Capital para a habitual confecção dos tapetes coloridos à base de sal, uma expressão artística de devoção e fé.

Inúmeros voluntários prepararam pelo menos 1.300 metros de tapetes com desenhos e símbolos que remetem o devotamento católico popular. A ação contou com a presença da prefeita Adriane Lopes.

Segundo a religião católica, os tradicionais tapetes de sal, remetem ao momento em que Jesus entrou triunfalmente em Jerusalém, além de de comemorar a data que chegou ao Brasil. Os tapetes são feitos não apenas de sal, mas de outros materiais, como serragem, pó de café, especiarias e areia. 

Corpus Christ: celebração em CG foi expressão de fé, fortalecimento de laços comunitários e preservação cultural

Na sequencia, a partir das 15h, foi realizada a celebração eucarística, com o tema “Vinde e vede, Ele está no meio de nós”.

Segundo os organizadores, a missa que aconteceu na Praça do Rádio Clube, reuniu cerca de 30 mil fiéis, um dos principais eventos realizados pela Igreja Católica, que celebra o corpo e o sangue de Cristo, uma homenagem ao ritual da Eucaristia, devoção católico realizada durante as missas.

A Santa Missa foi liderada pelo Arcebispo Metropolitano Dom Dimas Lara Barbosa e uniu fiéis de todas as 51 paróquias da Arquidiocese de Campo Grande.

Corpus Christ: celebração em CG foi expressão de fé, fortalecimento de laços comunitários e preservação cultural
Corpus Christ: celebração em CG foi expressão de fé, fortalecimento de laços comunitários e preservação cultural
Arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas

Momento de espiritualidade com Deus

Corpus Christ: celebração em CG foi expressão de fé, fortalecimento de laços comunitários e preservação cultural

“Desde pequena sempre vim acompanhada da minha família. Para mim, representa um momento de espiritualidade com Deus, de sentir Vossa presença. É um fortalecimento da fé, com a força de tanta gente com o mesmo propósito, uma corrente”, disse Daniela Ferreira, pedagoga moradora do Bairro Los Angeles.

Para a auxiliar administrativa e professora de capoeira, Lígia Pereira da Silva, a data é momento de auge da fé para os católicos.

Corpus Christ: celebração em CG foi expressão de fé, fortalecimento de laços comunitários e preservação cultural

“É momento de expressarmos verdadeiramente que e corpo e o sangue de Cristo nos salvou do pecado”, disse a moradora do Bairro Tiradentes. “É o fortalecimento da nossa fé, e a perseverança da nossa espiritualidade. E isso se torna ainda mais forte com tanta gente reunida, com o mesmo propósito”, aponta Lucca, de 12 anos.

Para o casal de aposentados, Jardimira e Dorvalino Rodrigueiro, o evento é única e exclusivamente de fortalecer o sentimento pregado por Cristo: o amor. “É além do fortalecimento da fé, é a comprovação do sentimento maior deixado por Cristo, que é o amor incondicional, amai uns aos outros: somos todos irmãos”, compartilhou.

Corpus Christ: celebração em CG foi expressão de fé, fortalecimento de laços comunitários e preservação cultural

“É o momento de resgatar uma necessidade que todos nós precisamos, mas que o mundo quer que deixamos de lado: o carinho. Quem hoje no mundo não precisa de uma atenção, um acolhimento, um ombro amigo. É preciso sempre deixar vivo esses valores pregado por Cristo”, relembrou Dorvalino,  morador da Vila Progresso com sua esposa.

Logo após o término da missa, os fiéis realizaram a Procissão Solene, que saindo da Praça do Rádio, seguiu pela Av. Afonso Pena até o Memorial da Cultura e da Cidadania (Antigo Fórum).

A palavra Corpus Christi vem do latim, que significa “Corpo de Cristo” ou “Corpo de Deus”. A tradição diz que Jesus, na véspera de sua crucificação, se reuniu com os apóstolos na ceia e instituiu a Eucaristia.

Fale com a Redação