12.8 C
Campo Grande
sábado, 25 de maio, 2024
spot_img

Crianças do CEI Detran ‘mergulham’ em experiências e narrativas ancestrais dos povos originários

Em celebração ao Dia dos Povos Indígenas, 19 de abril, as crianças do CEI Detran – Claudete de Oliveira da Vera Cruz fizeram uma imersão na Cultura dos Povos Indígenas. 

A equipe de professores, atelieristas e assistentes do CEI preparou atividades conforme a faixa etária de cada turma, desde os bebês até as crianças de 5 anos, para falar sobre povos indígenas respeitando a realidade de Mato Grosso do Sul.

As experiências abriram uma janela para a riqueza cultural, possibilitando a compreensão de que todos os dias são dias dos povos indígenas.

Conhecida internacionalmente, o universo da artista indígena sul-mato-grossense, Conceição dos Bugres também foi trabalhado com as crianças, por meio de estímulos às pesquisas, debates e reflexões.

“As crianças não apenas desvendaram a riqueza cultural e a força expressiva de seus trabalhos, como também se inspiraram para criar seus próprios “bugrinhos”, reinterpretando a estética singular da artista com um toque pessoal e criativo”, é o que expressa o relato das educadoras da turma 5.

Outra atividade apresentou os grafismos da etnia kadiwéu. “Usamos bolachas de argila como tela e pintamos cada uma delas com tinta guache, nas cores que a etnia utiliza em suas cerâmicas. Foi uma experiência enriquecedora e divertida”, exemplifica publicação nas redes do CEI Detran.

Explorar o mundo com as mãos é uma experiência característica da infância. Para os bebês do CEI o aprendizado foi com o urucum. O fruto faz parte da tradição indígena para utilização nas pinturas corporais de diferentes etnias.

Crianças do CEI Detran ‘mergulham’ em experiências e narrativas ancestrais dos povos originários
Fotos: CEI Detran

Uma das atividades imersivas contou com a presença do indígena, Agnaldo Terena, que veio de Anastácio para dialogar com os pequenos. “Ficamos imensamente felizes com a interação das crianças com a cultura indígena, Aguinaldo foi muito gentil em partilhar palavras e histórias referentes a sua etnia, trouxe um acervo de objetos e instrumentos musicais significativos para cultura terena. As crianças fizeram perguntas sobre seu colar, cocar e identidade”, detalha relato da vivência, sob a ótica dos educadores.

O ponto alto dessa imersão foi a visita ao Museu das Culturas Dom Bosco nesta sexta-feira (12). Com autorização dos pais, as crianças foram guiadas pelos profissionais do CEI, e puderam conhecer um pouco mais desse universo dos povos indígenas.

“Ao oportunizarmos às crianças situações de experiência como essas criamos as condições propícias para que elas se apropriem concretamente do nosso universo cultural”, destacou a diretora do CEI Detran, Ordália Almeida.

Fale com a Redação