Foto: divulgação Gab.Parlamentar

O Deputado Estadual Capitão Contar reforçou seu posicionamento a favor da PEC 135/2019 (Proposta de Emenda à Constituição), que tramita na Câmara Federal e pede a alteração do sistema de votação eletrônica pelo voto impresso auditável, nas eleições no Brasil.

“Essa proposta é de vital importância para segurança das eleições, pois garantirá a auditoria dos votos, com a devida transparência que o processo eleitoral precisa conter”, disse o parlamentar.

O deputado acompanha o Presidente da República, Jair Bolsonaro, por acreditar que o sistema utilizado atualmente pode ser facilmente fraudado. Na quinta-feira (6), durante a tradicional live, o presidente voltou a defender o voto impresso e disse que caso seja aprovado, vai ser implementado nas eleições de 2022.

“Como pode falar que o voto eletrônico do jeito que está aí é preciso, seguro e não é fraudável?! Acho que somos a única republiqueta que ainda aceita essa porcaria de voto eletrônico. Não sou dono da verdade, mas respeito o parlamento brasileiro, caso seja aprovado e promulgado, vai ter voto impresso em 2022!” Afirmou Bolsonaro.

PEC 135/2019
Acrescenta o § 12 ao art. 14, da Constituição Federal, dispondo que, na votação e apuração de eleições, plebiscitos e referendos, seja obrigatória a expedição de cédulas físicas, conferidas pelo eleitor, a serem depositadas em urnas indevassáveis, para fins de auditoria. De autoria da Deputada Bia Kicis (PSL/DF), a proposta já foi aprovada na CCJ e deve ir ao Plenário assim que for pautada pela Casa de Leis. O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), anunciou a criação de uma Comissão para acompanhar a PEC do voto impresso, na sessão plenária, no dia 5 de Maio de 2021.

Fonte: Ascom Gab. Parlamentar

Comentários