Foto: Luciana Nassar

O deputado estadual Jamilson Name (sem partido) agora é réu integrante no processo da 6ª fase da operação Omertà, deflagrada em dezembro de 2020, que investiga a formação de uma organização criminosa para comandar a exploração do jogo do bicho e usar a empresa de títulos de capitalização, Pantanal Cap, para lavagem de dinheiro.

Outras 11 pessoas de fazerem parte desta organização criminosa. Segundo, os promotores de justiça e delegados de Polícia Civil, a organização já movimentou R$ 18 milhões em apenas um ano.

A denúncia contra o deputado foi recebida nesta sexta-feira (15) pelo juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal de Campo Grande.  A peça foi apresentada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado), braço do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) responsável pela Operação Omertà.

A busca e apreensão ocorrida em dezembro do ano passado, foi batiza de “Arca de Noé”. Jamilson teve o escritório e a casa vasculhados. Ele é o dono da Pantanal Cap, empresa usada para lavar dinheiro de loteria ilegal.No endereço foram apreendidos mais de R$ 100 mil em dinheiro, além de anotações e computador.

Jamilson foi alvo da ação mesmo tendo foro privilegiado, já que as acusações não possuem relação com cargo de deputado estadual.

Comentários